Estado Econômico

Dez anos do primeiro leilão para energia eólica

O Brasil tem um dos melhores ventos para energia eólica

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h21
(Estado Econômico)

Em 14 de dezembro de 2009, o Brasil realizou um feito inédito até então: seu primeiro leilão para contratação exclusiva de fonte eólica. O Leilão de Energia de Reserva (LER nº 03/2009) contratou 71 empreendimentos com uma capacidade somada de 1.805,7 megawatts (MW), ao preço médio de R$ 257,23 por MWh (atualizado para valores de hoje pelo IPCA). Na ocasião, um dado já demonstrava nossa potencialidade, porque estavam habilitados 10 GW de projetos, em 339 empreendimentos. O LER 2009 garantiu o investimento de R$ 9,4 bilhões na construção das usinas de geração de energia eólica.

Segundo Elbia Gannoum, presidente executiva da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), de lá para cá, muita coisa mudou. “Fomos aprendendo, na prática, que o Brasil tem um dos melhores ventos do mundo para a energia eólica e nossa produtividade é um fator muito importante na grande competitividade do preço da eólica no Brasil. De 2009 para cá, o preço da eólica apresentou queda, sendo hoje negociado a pouco menos de R$ 100 o MWh. Já registramos preço de R$ 71 por MWh, mas há que se analisar a especificidade do momento em que isso aconteceu, em que havia uma grande quantidade de projetos represados, já que chegamos a ficar 24 meses sem leilão entre dezembro de 2015 e dezembro de 2017”.

Outro ponto de destaque é a estimativa do potencial eólico. Para Elba Gannoum, é extraordinário lembrar que em 2009 achava-se que o potencial era de 145 GW e hoje é estimado em cerca de 800 GW. “O que mudou? Bom, como disse, nós aprendemos que nossos ventos são excepcionais e, aqui, os aerogeradores rendem mais. Além disso, as estimativas do atlas foram ficando mais detalhadas e, um fato muito importante: a evolução dos aerogeradores, ficando cada vez mais altos e potentes, permitindo que se aproveite ainda mais o nosso potencial que já é muito acima da média.

Como importar da China I

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Maranhão (Fecomércio-MA) em parceria com a Secretaria de Indústria, Comércio e Energia do Estado do Maranhão (Seinc), realizam no dia 21, das 9h às 12h, o Workshop “Como importar da China”.
Com treinamento, debate e orientação sobre os conhecimentos básicos e aplicados em relação ao comércio exterior, o Workshop acontecerá no auditório da Fecomércio-MA e será ministrado por Lincoln Fracari.

Como importar da China II

Além disso, o curso visa destacar os principais caminhos para importação de produtos chineses e orientar empresários que queiram fazer negócios com aquele país asiático.
As inscrições para o Workshop “Como importar da China” podem ser realizadas com desconto até o dia 10 de janeiro pelo site www.fecomercio-ma.com.br.
Lincoln Fracari é fundador da China Link Trading e referência em negócio com a Ásia.

Workshop

A Escola de Comunicação e Marketing, da jornalista Jaqueline Moucherek, e da publicitária Rebeca Azulay, retoma as atividades em 2020. Na agenda de janeiro está o "Workshop de Planejamento de Comunicação na Prática", que acontecerá no dia 18, das 8h às 18h, Espaço Pitaya (Renascença II), em São Luís.
Durante o encontro será abordada a elaboração do Planejamento de Comunicação Empresarial de forma estratégica, através de cases reais e simulações práticas.

ACII faz balanço de 2019

A Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII) fez um balanço de 2019, destacando uma série de ações realizadas, a exemplo da apresentação de dois projetos de lei à Prefeitura de Imperatriz que estão em tramitação na Câmara de Vereadores: sobre o uso de energias renováveis e sobre a criação do Fundo do Turismo de Imperatriz.
Outro destaque foi a Missão Empresarial Maranhão-Dubai-China, sendo que a ACII mobilizou a classe empresarial de Imperatriz, levando 24 empresários.

Natal Show de Prêmios

A CDL São Luís e a Associação Comercial do Maranhão fazem neste domingo, 5, o sorteio da Promoção Natal Show de Prêmios, realizada pelas duas entidades, durante o mês de dezembro passado. Os clientes que compraram nas lojas credenciadas estão concorrendo a dois carros 0 km, uma moto 125 CC e quatro TVs de 50’. O sorteio acontece às 10h, na Feirinha São Luís.

Frase

“Com a alta tributação no Brasil, além de terem de enfrentar quem vive na informalidade, várias empresas quebram com elevadas dívidas fiscais”

Richard Domingos
Diretor executivo da Confirp Contabilidade

Varejo

Dragagem no Itaqui
No início deste ano, o Porto do Itaqui terá serviços de dragagem de manutenção nos berços 100 a 104. De acordo com a Emap, a obra visa melhorias da infraestrutura e preparar o porto para a entrada em operação de novos terminais e a segunda fase do Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram).

BNB financia
O Banco do Nordeste fechou 2019 com R$ 41,2 bilhões em financiamentos de longo e curto prazo em toda a sua área de atuação, beneficiando setores econômicos do Nordeste, além de norte de Minas Gerais e do Espírito Santo. O banco do Nordeste destinou R$ 3,6 bilhões para pequenos negócios.

Marketing nos negócios
O coordenador do MBA de Marketing e Negócios Digitais da Fundação Getulio Vargas (FGV), André Miceli, revela que o ano de 2020 marcará a chance para que as empresas pensem além do que estão fazendo e alinhem suas metas de marketing aos objetivos gerais do negócio.
Segundo ele, esse movimento de mudança, aliado às novas tecnologias, permite que as empresas melhorem seus serviços e experiência com o usuário, aumentando o reconhecimento e a reputação da marca e, consequentemente, sua receita. Segundo o professor, em um ambiente de maior competição, a experiência do cliente se consolida como diferencial e promete ser uma forte tendência de marketing em 2020.

Quitação de dívidas
Em 2020, o brasileiro estará focado em quitar dívidas, viajar nas férias e aprender inglês. A constatação faz parte do levantamento TOP 20 Objetivos para 2020, realizado pelo 7waves, aplicativo que ajuda as pessoas a definir metas e atingir seus objetivos de vida, com base em mais de 50 mil usuários ativos da plataforma.

Despesas extras
O mês de janeiro inicia-se com a esperança de vida melhor neste novo ano para os brasileiros. Mas é o período também de mexer no bolso para o pagamento de despesas extras, como matrícula e material escolar, IPVA, IPTU, além dos gastos com as festas de fim de ano.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.