Alternativo | Livro

Pulsões da vida em publicação

Em "A Sublimação, uma erótica para a psicanálise", Érik Porge traz um dos conceitos para o processo da análise
14/12/2019

Érik Porge, um dos principais nomes da psicanálise lacaniana na França, estuda a fundo, na obra publicada pela Aller Editora, “A Sublimação, uma erótica para a psicanálise”, a temática da sublimação. Porge traz à tona a discussão sobre esse conceito, que, apesar de ter desaparecido dos seminários de Lacan em determinado momento, segue como chave fundamental para a compreensão do processo de análise do sujeito.
Porge parte de sua obra anterior, “O arrebatamento de Lacan: Marguerite Duras ao pé da letra” (Aller editora/2019) e faz uma construção coesa sobre a sublimação enquanto advinda do processo analítico e sobre sua atualidade. O autor consegue diferenciar o conceito do sintoma.
Baseado em argumentos teóricos, o psicanalista afirma que só é possível falar de sublimação pelo viés dos conceitos de pulsão e de fantasia. E assim, por capítulos sedutores à leitura, Porge nos guia além do quadro da fantasia e faz advir o desejo e o impulso aí sobrepostos. Em seguida, avança apresentando o quadrângulo de Klein para então analisar a sublimação na teoria de Jacques Lacan.
Em “A Sublimação, uma erótica para a psicanálise” , Érik Porge tem a coragem de analisar até o âmago a importância desse conceito no processo analítico, diferenciando-a do desejo do analista, mas deixando clara a relação entre eles. O autor segue apontando a intersecção da sublimação com a psicanálise em extensão e com toda a elaboração da própria teoria psicanalítica. l

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte