Polícia | Homicídios

Vereador suspeito de homicídio no interior está foragido da polícia

Político bebia em um bar quando atirou em um suposto desafeto; mais dois assassinatos ocorreram sábado à noite, em outros dois municípios do Maranhão
Nelson Melo25/11/2019
Vereador suspeito de homicídio no interior está foragido da políciaVereador Josiva Oliveira está foragido após ter assassinado homem a tiros (Divulgação)

Durante a noite de sábado, 23, três pessoas foram mortas no interior do Maranhão, em cidades distintas. Em uma das ocorrências, foi assassinado, com disparos de arma de fogo, Cleites Sandro Rodrigues, que tinha 37 anos. O suspeito de praticar crime é o vereador Josiva Oliveira de Lacerda, conhecido como “Preto do Ismael”, que ainda não foi encontrado. Os outros homicídios aconteceram nos municípios de Lago da Pedra e Itapecuru-Mirim. As vítimas também foram executadas a tiros.

A morte de Cleites aconteceu na cidade de Alto Alegre do Pindaré, por volta das 23h. Segundo informações obtidas por O Estado com a polícia, o vereador estava bebendo em um bar, no Povoado Auzilândia, na zona rural do município, quando avistou Sandro Rodrigues, que seria seu desafeto. Sem falar nada, Josiva Lacerda sacou uma arma de fogo e desferiu os tiros contra vítima.

Segundo a polícia, “Preto do Ismael”, natural de Santa Luzia, fugiu do bar depois de matar a vítima. Conforme outra versão dada para o crime, Cleites Sandro teria se aproximado do vereador para pedir um “churrasquinho”. Como a resposta foi negativa, a vítima teria falado algo perto do político, que não teria gostado do que ouviu e efetuou os disparos contra o cliente.

Josiva Oliveira foi eleito pelo Quórum Partidário (QP) em 2016 pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB). Ele ainda não foi encontrado nem se entregou na delegacia da região.

Morte de torcedor

Em Lago da Pedra, Michel Mesquita, 30, foi assassinado quando comemorava o título do Flamengo na Copa Libertadores, após vitória por 2 a 1 contra o River Plate. Ele trabalhava como mototaxista. De acordo com informações da polícia, o homem foi executado por dois desconhecidos que passaram em uma motocicleta. “Michel Mototáxi”, como era conhecido na região, teria feito provocações a algumas pessoas nas ruas, enquanto comemorava o título do Flamengo.

Esta é uma das linhas de investigações da Polícia Civil para elucidar o crime, identificar os envolvidos e prendê-los. Conforme policiais militares que isolaram o local do crime, o homicídio foi registrado por volta das 22h50, no bairro Planalto. Michel foi executado quando estava nas proximidades de um salão de beleza.

Outra morte

Também na noite de sábado, um homem identificado como Jadson Liz Cardoso, o “Galego”, 30, foi assassinado no interior de um bar. Segundo declarações policiais, ele estava bebendo no local, quando começou uma briga da mulher dele com outra. As duas puxaram os cabelos uma da outra e rolaram no chão, como mostram vídeos gravados por outros frequentadores do estabelecimento comercial.

Os seguranças da festa também tentaram separar as duas mulheres, que estavam dispostas a continuar a luta corporal no meio de várias pessoas. Ainda não está claro em qual momento “Galego” foi baleado, mas ele foi atingido por um disparo no peito. Jadson Cardoso morava no bairro Trizidela, em Itapecuru-Mirim.

Entrada no IML

Além do corpo de “Galego”, outros cinco corpos deram entrada no Instituto Médico Legal (IML) de São Luís durante o sábado. Foram três casos de acidente de trabalho, um suicídio e uma queda. Dois corpos vieram do Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão 1).

Tentativa de homicídio

Um caso semelhante ao que aconteceu em Itapecuru-Mirim ocorreu em Vargem Grande/MA, na madrugada desse domingo, 24, por volta das 2h40, no povoado João Joaquim do Chiquito, zona rural do município. De acordo com o major Pereira, subcomandante do 28º Batalhão de Polícia Militar (BPM), Alessandro Sousa da Silva, 24, tentou separar uma briga entre seu cunhado e um homem de alcunha Sete.

Sete, segundo informações colhidas pela guarnição do 28º BPM, efetuou disparos de arma de fogo em Alessandro, que foi baleado no tórax. Ele deu entrada no Hospital Benedito Mussolini de Sousa, em Vargem Grande.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte