Esporte | Bolso cheio

Com cofres cheios, Rubro-Negro começa a pensar em 2020

Libertadores rendeu R$ 50 milhões, que somados aos R$ 35 milhões com classificações anteriores chega a R$ 85 milhões
Gazetapress24/11/2019 às 21h35
Com cofres cheios, Rubro-Negro começa a pensar em 2020Alexandre Vidal/Flamengo

RIO - O ano de 2019 vem sendo de grandes conquistas para o Flamengo, que ao lado do Palmeiras, é a equipe que mais investe no futebol brasileiro na atualidade. Depois de conquistar o Campeonato Carioca no primeiro semestre, o Rubro-Negro está com o título do Brasileirão garantido e, neste sábado, alcançou seu maior feito ao se sagrar bicampeão da Libertadores.

Após a vitória por 2 x 1 sobre o River Plate no estádio Monumental de Lima, no Peru, a diretoria já sinalizou que vai acelerar o planejamento para a temporada 2020. Segundo o vice de futebol, Marcos Braz, esta semana de comemorações será seguida por reuniões de olho na próxima temporada.
"A gente quer acelerar 2020, mas vamos falar sobre isso quando chegar ao Brasil, deixar passar essa semana de comemoração," disse o dirigente.

Após um ano de grandes contratações, a prioridade para o Flamengo é manter o técnico Jorge Jesus e o atacante Gabigol. O treinador português tem contrato até maio de 2020, e Gabigol está no clube por empréstimo da Inter de Milão somente até o final deste ano.
A conquista de Libertadores reforçou o caixa Rubro-Negro com mais R$ 50 milhões, que somados aos R$ 35 milhões com as classificações nas fases anteriores, totalizaram R$ 85 milhões somente com a competição continental.

A conquista do Campeonato Brasileiro renderá aos cofres do Flamengo mais R$ 33 milhões. Já o Mundial de clubes pode trazer mais R$ 21 milhões.

A transferência definitiva de Gabigol, entretanto, pode custar mais do que a diretoria pensa. Um acerto prévio com a equipe italiana girava em torno de 100 milhões de Reais, mas segundo a edição deste domingo do jornal italiano “Gazzetta dello Sport”, a Inter quer subir o preço

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte