Vida Educação

Quando o sonho encontra apoio, as ideias ganham asas

Daniel nunca voou, mas isso não o impediu de desenvolver sua aeronave, um protótipo que poderá fazer pequenos voos; Vale apoia iniciativa e incrementa laboratório de robótica

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h23
Daniel começa a ver seu sonho se tornar realidade com o apoio da Vale, muita criatividade e boa vontade
Daniel começa a ver seu sonho se tornar realidade com o apoio da Vale, muita criatividade e boa vontade (Daniel)

O jovem Daniel Mendes, de 17 anos, sempre teve admiração por aeronaves, mas sequer teve oportunidade de fazer sua primeira viagem de avião. Estudante de escola pública e morador da área Itaqui-Bacanga, ele transformou o que poderia ser frustração em impulso para desenvolver sua própria aeronave, ou melhor, um protótipo que, no futuro, será capaz de fazer pequenos voos.

Além de Daniel, outros três colegas do curso de Eletromecânica, trabalham no projeto. Os jovens são alunos do Instituto Estadual de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema), da unidade plena Itaqui-Bacanga, escola técnica de tempo integral que atende em média 300 jovens da região.

Histórias como a de Daniel devem se tornar cada vez mais comuns agora. Na semana passada, a escola inaugurou um laboratório-fábrica (FabLab) dentro da sua unidade. Será um espaço para estimular o pensamento criativo e a solução de problemas, desde o desenvolvimento de ideias até a prototipagem, no caso de criação de produtos. No local, os alunos terão acesso a equipamentos de ponta, como computadores e impressoras 3D.

A iniciativa é uma parceria entre o Estado e a Vale, que atua naquela região, e - assim como outras grandes empresas - também está de olho nos talentos que logo chegarão ao mercado de trabalho.

A Vale investiu R$ 262 mil, equipando os espaços com computadores, impressoras 3D e insumos, para o FabLab.
“A área Itaqui-Bacanga tem mais de 250 mil pessoas. E esses laboratórios agora poderão ser acessados por todos que tiverem projetos e ideias a desenvolver. Infelizmente, a gente está acostumado a ler notícias sobre o bairro relacionadas à violência ou a coisas negativas, mas a gente quer ver isso mudar, queremos que a educação seja a referência. O Iema Itaqui-Bacanga é pioneiro em vários aspectos, entre eles, é a único no Brasil a ofertar o curso de vulcanização”, comentou Ana Cláudia Oliveira, gestora da unidade.

“O mercado de trabalho mudou e agora exige competências, como as que serão estimuladas nos laboratórios, como por exemplo criatividade, pensamento crítico e solução de problemas. Esse espaço permitirá que os jovens deem asas à imaginação e saiam do ensino técnico cada vez mais preparados para o mercado de trabalho do futuro”, afirmou Antonio Padovezi, diretor do Corredor Norte da Vale.

Além de equipar o FabLab, a Vale doou 3 kits de robótica que serão destinadas às unidades do Iema em Bacabeira, Santa Inês e Pindaré-Mirim. E anunciou para os próximos anos a implantação de 12 novos laboratórios técnicos.

Extracurricular
Voltando ao projeto do Daniel, antes do FabLab ser uma realidade - por ser classificado como uma atividade extracurricular - o jovem e seus amigos de equipe financiavam parte dos insumos utilizados.

Muitas vezes, nem com o dinheiro na mão conseguiam avançar, porque as peças eram compradas fora e demoravam a chegar. Com o FabLab, agora a perspectiva é outra.

“Nunca tinha visto uma impressora 3D de perto. Só de saber que agora temos isso à mão e não precisaremos mais esperar pelas peças, fico mais animado de ver nosso avião sair do estágio em que está”.

Hoje, o protótipo do Daniel e equipe ainda é de isopor, mas com a infraestrutura dos laboratórios e incentivo dos professores, alguém duvida que ele vá ganhar asas?

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.