Vida | Viajar

Intercâmbio após os 40 anos: você pode e deve fazer

Aumento de participantes nessa faixa etária chama a atenção; no ano passado, segundo pesquisa, 60 mil pessoas embarcaram com esse objetivo
23/07/2019

São Paulo - A lógica social dos anos 1980/90, na maioria dos países, era trabalhar (se possível na mesma empresa, até se aposentar), ter filhos, comprar uma casa e trocar de carro. Os adultos conheciam, no máximo, as cidades próximas a eles e concediam tempo para viajar apenas nos feriados e/ou férias. Esse cenário vem se alterando, e muito, com o passar dos anos. A lógica do trabalho mudou e as pessoas investem o seu capital mais em experiências do que em produtos. De acordo com a pesquisa Selo Belta (Pesquisa anual que ocorre desde o ano 2016 e analisa o comportamento do viajan­te/intercambista) da Associação de Agências de Intercâmbio do país, 365 mil pessoas embarcaram para realizarem intercâmbios em 2018. Dessas, 17,7% tinham 40 anos ou mais.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte