Polícia | Estatística

595 mortes violentas no Maranhão nos cinco primeiros meses deste ano

Em São Luís, 150 latrocínios e homicídios foram registrados; dados foram divulgados pelo Monitor da Violência do site G1
Emmanuel Menezes / O Estado15/07/2019
595 mortes violentas no Maranhão nos cinco primeiros meses deste anoCorpo de uma dos três adolescentes assassinados na localidade Coquilho, em São Luís, em janeiro, é levado em cortejo para o cemitério (Divulgação)

SÃO LUÍS - Dados sobre mortes violentas no Maranhão foram atualizados e mostram que 595 casos de homicídios, latrocínios e lesões seguidos de morte foram registrados nos cinco primeiros meses de 2019. Estes dados são do Monitor da Violência do site G1, criado em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (USP) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, cujos dados foram atualizados no último sábado (13). No Brasil, de janeiro a maio deste ano, foram registradas 17.907 mortes violentas.

Maio foi o mês em que mais mortes violentas foram registradas no estado. Do total de óbitos, 131 foram assassinatos. Foram 128 homicídios dolosos e três latrocínios. Nenhum caso de lesão seguido de morte foi contabilizado no mês. Apesar de ser considerado elevado, o número de registros diminuiu 16% se comparado ao mesmo período de 2018, quando 710 mortes foram contabilizadas nos cinco primeiros meses.

Um assassinato recente registrado em São Luís foi a morte brutal de Josivaldo Mendes Marques, de 35 anos. O corpo do homem foi encontrado dentro de sua casa, no bairro Vila Palmeira. A motivação do crime pode ter sido crime de homofobia.

“Ele era homossexual e foi morto de forma brutal dentro de sua casa, onde morava sozinho. Esse crime pode ter cunho homofóbico”, alertou um amigo da vítima, identificado como Daniel, em entrevista à Rádio Mirante AM. Ele disse, ainda, que olhou Josivaldo Mendes em companhia de um rapaz em um evento junino, na Vila Palmeira, na noite anterior ao crime.

Números

O Monitor da Violência ainda não contabilizou os dados do mês de junho, mas, segundo relatório da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP), 26 mortes foram registradas na grande São Luís. No total, 150 mortes foram contabilizadas na capital de 1º de janeiro de 2019 até 30 de junho. Isso significa uma morte a cada 28,8 horas.

Quando se trata do Maranhão, os números se tornam mais assustadores. De acordo com a atualização de dados do Monitor da Violência, do site G1, com números válidos de janeiro a maio, 595 mortes violentas foram registradas no estado. Isso significa uma morte a cada 7,3 horas.

No primeiro mês do ano, ocorreram 111 mortes violentas, sendo 98 homicídios; 11 latrocínios (roubo seguido de morte) e dois registros de lesão corporal seguida de morte. Desses, 33 casos foram registrados na Grande São Luís. Em fevereiro, foram 110 mortes violentas, sendo 105 homicídios, dois latrocínios e três registros de lesão corporal seguida de morte.

Em março, o registro foi de 129 mortes violentas no estado, sendo 120 homicídios dolosos, oito casos de latrocínio e uma morte ocasionada por lesão corporal. Em abril deste ano, foram 113 mortes violentas no Maranhão, sendo 106 homicídios dolosos, cinco casos de latrocínio e dois registros de mortes por lesão corporal. Por fim, maio foi o mês em que mais casos foram registrados no estado. O número chegou a 131 assassinatos. Foram 128 homicídios dolosos e três latrocínios.

No Brasil

O Brasil registrou uma queda de 22% nas mortes violentas nos primeiros cinco meses deste ano em comparação com o mesmo período de 2018. Somente em maio, houve 3.521 assassinatos, contra 4.327 no mesmo mês do ano passado. Já no período que engloba os cinco meses, foram 17.907 mortes violentas — 5,1 mil a menos que o registrado nos meses de janeiro, fevereiro, março, abril e maio de 2018.

Os dados apontam que houve 5.108 mortes a menos nos primeiros cinco meses de 2019; 23 estados e o Distrito Federal apresentaram redução de assassinatos no período; os estados de Sergipe e Ceará tiveram quedas superiores a 30%; os estados do Piauí, Tocantins e Roraima registraram alta de assassinatos.

Números no Maranhão

2019 – 595 (até o momento)

Janeiro – 111

Fevereiro – 110

Março – 130

Abril – 113

Maio – 131

2018 – 1.699

Janeiro – 166

Fevereiro – 132

Março – 152

Abril – 122

Maio – 138

Bandidos que mataram empresário são presos

Dois homens foram presos na sexta-feira (12), na cidade de Pedreiras, a 278 km de São Luís, acusados de estarem envolvidos na morte do empresário Cleberson Rodrigues da Silva, conhecido popularmente como “Cutia”. A prisão foi efetuada por policiais da 14ª Delegacia Regional de Pedreiras.

Os presos foram identificados como Timóteo Mendes de Meneses e Fábio de Sousa Silva, conhecido como “Fabinho”. Eles teriam matado o empresário no último dia 1º de julho, quando a vítima estava nas imediações de um posto de gasolina na MA-122, na cidade de Igarapé Grande.

“Cutia” havia parado para abastecimento quando foi surpreendido com a chegada dos dois assassinos, que estavam em uma motocicleta. O que estava na garupa desceu efetuando aproximadamente nove disparos de arma de fogo em direção a vítima, que estava no interior do carro. Mesmo ferido, o empresário tentou fugir, mas colidiu contra um poste. Os assassinos se aproximaram do veículo e continuaram disparando contra o homem.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte