Política | Alcântara

Parlamentares visitam Centro de Lançamento na Guiana Francesa hoje

Comitiva reúne senadores, membros do Ministério da Ciência e Tecnologia, deputados federais e ainda o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão
03/06/2019

Uma comitiva que envolve o ministro de Ciências e Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, senadores, deputados federais e ainda membros do governo do Maranhão – entre eles o vice-governador Carlos Brandão (PRB) - embarcará na manhã de hoje em missão internacional à Caiena, na Guiana Francesa. Esta comitiva conhecerá o Centro de Lançamento de Kourou, que pertence a Agência Espacial Europeia e se tornou uma potência mundial no setor. O objetivo é conhecer o funcionamento de uma agência de lançamento de satélites e assim comparar o com acordo de Salvaguardas feito entre o Brasil e Estados Unidos em relação ao Centro de Lançamento de Alcântara.
A comitiva, que será liderada pelo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação, Marcos Pontes, chegou no início da noite de ontem a São Luís. Além de Pontes, viajarão a Caiena os senadores Roberto Rocha (PSDB), Weverton Rocha (PDT) – ambos maranhenses – Jean Paul Prates (PT)/RN).
Dentro os deputados federais estão o Pastor Gildenamyr (PMN), Edilázio Júnior (PSD), Cléber Verde (PRB), Bira do Pindaré (PSB), Pedro Lucas Fernandes (PTB), Gastão Vieira (Pros), e Aluísio Mendes (Pode), todos do Maranhão. Estarão ainda na comitiva outros sete deputados federais de outros estados.
Fazem parte ainda da comitiva o vice-governador Carlos Brandão e o secretário de Ciência e Tecnologia, Davi Telles.
A O Estado, o deputado pastor Gildenemyr (PMN), afirmou que o objetivo com a missão internacional é conhecer de perto o modelo de exploração que deve ser adotado no Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão, com a parceria entre o Brasil e os Estados Unidos.
“Esta é mais uma oportunidade que nós, deputados, teremos para conhecer mais sobre essa parceria comercial na área espacial. Fala-se de mercado de bilhões de dólares. Mas estamos interessados mesmo em saber quais os impactos – positivos e negativos -, de uma exploração como a prevista no acordo Brasil com os Estados Unidos em relação à base de Alcântara. Como na Guiana Francesa esta realidade já existe, vamos poder observar na prática os aspectos sociais e econômicos”, disse.
Edilázio Júnior (PSD) também falou da importância da missão internacional.
“É uma oportunidade não só como parlamentar, de apreciar em breve esse Acordo de Salvaguardas, mas como maranhense de ver o resultado prático de um centro de lançamento em funcionamento, como é esse de Kourou na Guiana Francesa e os impactos socioeconômicos que ele trouxe para a região”, disse.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte