Geral | Com as tempestades

Sobe para 25 o número de cidades em situação de emergência no MA

Mais 18 municípios maranhenses sinalizaram que estão em estado de emergência, mas ainda não formalizaram o pedido no Sistema de Informação sobre Desastres; somente os cadastrados podem receber recursos federais
Emmanuel Menezes / O Estado20/04/2019
Santa Helena foi cadastrada no sistema de informação sobre desastres

O número de municípios maranhenses afetados por enchentes ocasionados pelo grande volume de chuvas já ultrapassou os 70, sendo 43 em estado de emergência, segundo dados do Corpo de Bombeiros do Maranhão. A vida de mais de 200 mil pessoas foi castigada com perda de casas, móveis e vidas, sendo duas registradas na Região Tocantina.

“Desses 43 municípios em estado de emergência, 25 estão oficializados com cadastro feito no Sistema de Informação sobre Desastres”, explica o coronel Célio Roberto, comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Maranhão. Os outros 18 municípios, não cadastrados, estão recebendo, de todo modo, a ajuda dos bombeiros.

Os 25 municípios cadastrados no sistema são Santo Amaro, Santa Helena, Boa Vista do Gurupi, Itaipava do Grajaú, Formosa da Serra Negra, Barão de Grajaú, Nina Rodrigues, Sítio Novo, Icatu, Alto Alegre do Pindaré, Paço do Lumiar, Araioses, São José de Ribamar, Timon, Conceição do Lago-Açu, Imperatriz, Pinheiro, Araguanã, Turilândia, Tutóia, Carutapera, Luís Domingues, Presidente Sarney, Pindaré Mirim e São João do Caru.

Alguns deles já tiveram a situação de emergência reconhecida, sumariamente, pela Secretaria Nacional da Defesa Civil e passarão a receber assistência do Governo Federal. São eles: Santo Amaro, Boa Vista do Gurupi, Timon, Formosa da Serra Negra, Alto Alegre do Pindaré, Santa Helena, Araguanã e Imperatriz.

“Tivemos casos recentes registrados nos municípios de Viana, Cajari, Penalva e Matinha. A equipe segue nessas localidades auxiliando as famílias afetadas”, diz o coronel. No início do mês, um registro da cidade de Imperatriz chamou a atenção de todo o Maranhão, deixando cerca de 800 famílias desabrigadas em diversos bairros. Segundo dados o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), 120 milímetros de chuvas se precipitaram sobre a cidade, em cerca de 12 horas.

Boa Vista do Gurupi teve ruas alagadas e decreto situação de emergência

Riscos
A Defesa Civil tem feito processo de alerta aos moradores que estão em áreas de risco de inundação, sobretudo as ribeirinhas. É relevante destacar que a previsão de chuvas para o mês de abril é igual ou superior as chuvas do mês de março. Por este motivo, as chances de novas enchentes no Maranhão não estão descartadas.

SAIBA MAIS

Em novembro, as chuvas foram sete vezes mais fortes do que o esperado com os números base. Em dezembro, as chuvas ultrapassaram em quatro vezes as estatísticas. O mês de janeiro ultrapassou em 62% a quantidade prevista. A média histórica é de 244,2 milímetros para janeiro, mas este ano chegou a 393,4 milímetros. Em fevereiro, os valores superaram em pouco mais de 5% a média histórica de 373 milímetros, sendo contabilizados 379,2 milímetros. Março bateu recordes, chegando a 752 milímetros de média em São Luís. Choveu 75% acima do esperado, visto que a média para o mês é de 428 milímetros.

O esperado para o mês de abril são 476 milímetros, mas, se as tempestades prosseguirem na intensidade vista desde novembro, esse número será ultrapassado facilmente.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte