Política | Processados

Três deputados federais do Maranhão respondem processos criminais

Levantamento feito pelo site G1 mostra que, além dos parlamentares maranhenses, há ainda outros 47 membros da Câmara dos Deputados, eleitos em 2018, que estão sendo processados criminalmente na Justiça
01/03/2019

Na bancada maranhense na Câmara Federal há três deputados que respondem a processos criminais. Josimar de Maranhãozinho (PR), Gil Cutrim (PDT) e Júnior Lourenço (PR) fazem parte da lista que tem outros 47 deputados federais respondendo a processos criminais. O levantamento foi feito pelo site de notícia G1.
O levantamento mostra que 50 deputados federais respondem hoje a processos criminais na Justiça. O dado representa 10% do total de parlamentares na Câmara (513). São, ao todo, 95 processos – apenas um dos deputados responde a 30 ações (quase 1/3 do total).
O leque de crimes pelos quais os deputados são réus na Justiça é variado: vai desde calúnia, injúria, difamação, corrupção e falsidade ideológica até furto, estelionato, lesão corporal e tortura.
É a quarta vez que o G1 realiza esse tipo de levantamento. Em 2015, 38 dos 513 deputados respondiam a algum tipo de ação penal. Em 2011, eram 59. Já em 2007, haviam sido contabilizados 74 processados. Como os critérios usados nos levantamentos foram diferentes, os números não são comparáveis.
Desta vez, o levantamento do G1 teve início no dia 25 de janeiro e foi finalizado no dia 27 de fevereiro. Ele envolveu jornalistas dos 26 estados do país e do Distrito Federal.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte