Cidades | CONSCIENTIZAÇÃO NO CARNAVAL

Espaços públicos ficam vulneráveis a sujeira e degradação no Carnaval

Superintendente do Iphan no Maranhão e presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana falam sobre conscientização; comportamentos incivilizados são frequentes
IGOR LINHARES / O ESTADO21/02/2019

Não deveria, mas é cada vez mais frequente, nas festas carnavalescas em São Luís, que os espaços públicos, a maioria considerados patrimônio histórico e cultural, tombados pela Unesco, sejam degradados e até alvo de vandalismo, durante o período festivo - que se iniciou com um mês de antecedência na capital, com os circuitos de pré-Carnaval. Hábitos inconsequentes, como urinar em locais que não sejam os adequados, descartar copos plásticos, garrafas e outros detritos no meio da rua, danificar lixeiras e bancos de praças, quebrar luminárias e até depredar ou subtrair azulejos coloniais dos antigos casarões do Centro Histórico estão entre os principais registros.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte