Cidades | Caso Pericumã

A Prefeitura de Pinheiro emite nota sobre a crise da barragem e descarta a necessidade de decreto de calamidade

A cidade sofreu alagamento após rompimento de um dos cabos da barragem do rio Pericumã e técnicos da DNOCS e integrantes do Corpo de Bombeiros foram acionados
16/02/2019 às 12h58

A Prefeitura de Pinheiro emitiu na manhã de sábado, 16, uma nota sobre a crise na barragem do Pericumã, localizada nessa cidade, e descartou a necessidade de decreto de calamidade na localidade como manteve as festividades do Carnaval deste ano.

De acordo com a nota, no último dia 10 em uma tentativa de abrir uma das comportas da barragem do Pericumã, um cabo se rompeu impossibilitando o pleno funcionamento da estrutura.
Devido as intensas chuvas dos últimos dias e sem o escoamento programado, o rio Pericumã transbordou inundando centenas de casas, restaurantes e pontos turísticos da cidade de Pinheiro. O Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), órgão responsável pela manutenção da barragem, e a Prefeitura iniciaram uma força tarefa para a substituição do cabo danificado e abertura das comportas.

No dia 13, técnicos da administração municipal conseguiram realizar com êxito a substituição do cabo de uma das comportas. A troca dos cabos é uma manobra arriscada e que precisa respeitar o movimento das marés sendo possível apenas com a maré baixa. Ainda nesse dia foi possível a abertura de uma das quatro comportas, que compõe a barragem, possibilitando o escoamento gradativo do rio.

No período da manhã do dia 15, foi registrado o recuo de aproximadamente 60 centímetros do nível do rio na altura da barragem. A região ribeirinha não se encontra mais em estado de alagamento e as famílias, que tiveram que evacuar suas residências, puderam retornar com tranquilidade. Elas estão tendo assistência necessária.

A nota ainda afirma que uma avaliação da Defesa Civil Municipal e Estadual realizada na quinta-feira, 14, observou a necessidade de Decreto de Estado de Calamidade caso a abertura de apenas UMA comporta não fosse suficiente para o escoamento do rio a curto prazo, mas, após uma vistoria técnica de engenheiro do DNOCS e dos integrantes do Corpo de Bombeiros Militar, que sobrevoou o local na manhã do dia 15, observou-se o sucesso do trabalho executado pela administração municipal e descartou a necessidade de decreto de estado de calamidade.

A Prefeitura também informa a toda a sociedade que as festividades do Carnaval de Pinheiro deste ano estão mantidas sem alterações em sua programação. A prefeitura ainda reiterou que a manutenção da barragem do rio Pericumã é de responsabilidade do Governo Federal pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) e a Prefeitura de Pinheiro vem realizando esse trabalho há dois anos sem qualquer ajuda ou recurso desse órgão federal.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte