Política | caso coaf

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro falta a depoimento pela 2º vez

Ministério Público quer explicações sobre movimentação de R$ 1.2 milhão em contas bancárias
José Linhares Jr21/12/2018 às 17h29
Fabrício Queiroz e o deputado estadual Flávio Bolsonaro

Fabrício Queiroz, ex-assessor do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), faltou hoje ao depoimento que iria prestar ao Ministério Público do Rio de Janeiro. A audiência estava marcada para a tarde desta sexta-feira (21).

Esta já é a segunda vez que Fabrício Queiroz falta ao depoimento convocado pelo MP para explicar as movimentações consideradas atípicas na sua conta. Quando das movimentações, ele era motorista do filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL). O primeiro depoimento estava marcado para quarta-feira (19).

Segundo o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão, de janeiro de 2016 a janeiro de 2017. Uma das transações, 1 cheque de R$ 24.000, foi destinado à futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

O MP comunicou que a falta de Queiroz foi justificada por um advogado do motorista que compareceu na sede do órgão. O advogado explicou que seu cliente estava internado e não poderia ir à audiência. Há o compromisso de divulgar os laudos médicos até 28 de dezembro.

Leia a íntegra da nota do MP-RJ:

“O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atribuição Originária em Matéria Criminal (GAOCRIM/MPRJ), comunica que o advogado do investigado Fabrício José Carlos Queiroz compareceu à sede do MPRJ, nesta sexta-feira (21/12), às 14h, para informar que seu cliente “precisou ser internado na data de hoje, para realização de um procedimento invasivo com anestesia, o que será devidamente comprovado, posteriormente, através dos respectivos laudos médicos”. A defesa se comprometeu a apresentar os referidos laudos até o dia 28/12.

O MPRJ esclarece que dando prosseguimento às investigações será enviado oficio ao presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ) sugerindo o comparecimento do deputado estadual Flávio Nantes Bolsonaro, no dia 10/01, para que preste esclarecimentos acerca dos fatos.

Outras diligências serão realizadas, incluindo a oitiva dos familiares do investigado Fabrício Queiroz, no dia 08/01, e dos assessores da ALERJ, em data a ser designada.

Por fim, o MPRJ esclarece que alguns parlamentares citados no relatório do COAF procuraram, voluntariamente, a instituição para manifestar interesse em apresentar seus esclarecimentos.“

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte