Cidades | Aumento indesejado

Preço da CNH deve ter aumento de até R$ 300,00 no próximo ano

Inserção da tecnologia telemetria aumentará o custo para os candidatos a motorista; lei já foi aprovada e deve entrar em vigor no Maranhão a partir de 1º de janeiro; tecnologia dará mais segurança ao processo prático
Emmanuel Menezes / O Estado11/12/2018
Preço da CNH deve ter aumento de até R$ 300,00 no próximo anoProvas práticas terão telemetria para garantir segurança e rigor (autoescola)

Adquirir a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) custará um pouco mais caro a partir de 2019. Com a confirmação da utilização da tecnologia telemetria, na realização dos exames práticos, o custo para adquirir o documento deve aumentar de R$ 200,00 a R$ 300,00 a partir de 1º de janeiro. Aqueles que têm interesse em tirar a carteira nas categorias ACC, A e B devem pagar mais caro pelo documento, no próximo ano.

Segundo Jefferson Inácio, presidente do Sindicato dos Proprietários de Autoescolas no Maranhão (Sindauma), o processo já foi definido em portaria lançada dia 1º de dezembro. “A adição da telemetria terá um aumento no processo para se adquirir a CNH. Porém, a tecnologia dará mais segurança ao processo prático, além de oferecer ao cliente a chance de assistir às gravações, caso sinta-se lesado em uma possível reprovação”, explica.

Uma empresa paraense será a responsável por realizar a instalação da tecnologia no Maranhão. “O produto ainda tem falhas. Por isso o valor a mais ainda não pode ser cobrado. Mas até o dia 1º de janeiro os valores do processo devem sofrer alteração”, completa.

Vale lembrar que em 2016 o preço das autoescolas teve aumento de R$ 300,00, por causa da inserção do simulador no processo de aquisição da CNH. A nova portaria, que exige a utilização de telemetria, segue resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) com o propósito de “implementar melhorias nos procedimentos de habilitação de condutores de veículos automotores e elétricos, para a execução de atividades previstas na legislação de trânsito”.

O que é a telemetria
A implantação da nova tecnologia nos processos consiste no monitoramento por vídeo e telemetria em todos os exames de direção para emissão de CNH. Câmeras de videomonitoramento serão utilizadas nos carros das autoescolas durante os exames práticos de direção. O sistema filmará as ações, tanto do candidato a motorista, quanto do examinador.

Além disso, um aplicativo, conhecido como "espião", será instalado nos veículos para registrar e delatar o que acontece no carro. A telemetria coletará dados como velocidade, percurso e frenagem. A tecnologia visa garantir qualidade, segurança, transparência e eficiência no processo de formação e aperfeiçoamento dos condutores.

Os áudios, vídeos, fotos e sensores serão analisados pelo Detran-MA antes da emissão da CNH. Além disso, caso o candidato sinta-se lesado ou com reprovação injusta, ele poderá utilizar os arquivos salvos de sua prova prática para provar processos judiciais futuros.

Revolta
A resolução do Contran que prevê a obrigatoriedade da utilização de simuladores nas autoescolas já é uma realidade. A adição de equipamentos como simuladores e telemetria visa complementar a formação dos condutores, permitindo sua exposição a situações virtuais sem comprometer a segurança e a integridade de novos condutores e instrutores no ambiente externo.

Após as aulas teóricas, os alunos têm cinco horas de treinamento com o simulador, para depois começarem as aulas de direção nas ruas, que serão gravadas pelas câmeras do próprio veículo.

“Sabemos que essa é uma novidade que trará segurança até para mim, no momento que eu for prestar meu exame para adquirir a carteira. Mas os aumentos no processo estão cada vez mais absurdos”, diz Lucas Iago Freitas, estudante que pretende tirar a CNH em 2019.

Atualmente, o preço exigido para a realização do exame gira em torno de R$ 1.300,00. Com a nova adição ao processo, esse valor pode chegar até os R$ 1.600,00, causando revolta para alguns futuros candidatos a motorista.

MUDANÇAS NA CNH

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vem passando por várias mudanças no Brasil. Aqui vão algumas das principais:
1º) Para renovar a CNH o processo se tornou mais complicado, com a necessidade de curso de atualização e prova teórica.
2º) Quem for tirar a 1ª habilitação para motos (A) ou ciclomotores (ACC), conhecidas como cinquentinhas, terá que fazer aulas e exames nas ruas.
3º) A prova da baliza ficou mais difícil, obrigando os candidatos a fazerem duas manobras obrigatórias.
4º) A CNH está modernizada, se tornando um cartão com chip a partir de 2019.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte