Polícia | Violência

Três mortes violentas registradas em 30 horas na área do Coroadinho

Uma das vítimas foi o mototaxista Érico da Silva Pereira, executado em praça na manhã de ontem.
06/11/2018
Três mortes violentas registradas em 30 horas na área do CoroadinhoCorpo do mototaxista Érico da Silva Pereira, morto a tiros ontem, em praça na área do Coroadinho (morte Coroadinho mototaxi Erico da Silva)

SÃO LUÍS - Três mortes violentas ocorreram em menos de 30 horas no bairro do Coroadinho e uma das vítimas foi o mototaxista Érico da Silva Pereira, de 37 anos. Segundo a polícia, ele foi executado por dois criminosos, identificados como Marcola e Gabrielzinho, em plena praça do Mestre Felipe, localizada na Vila Conceição, área do Coroadinho, na manhã desta segunda-feira (5).

O corpo da vítima ficou no meio da via e o local foi isolado por uma guarnição da Polícia Militar até a chegada dos peritos do Instituto de Criminalística (Icrim). Ainda de acordo com a polícia, a vítima era moradora da Vila Embratel e trabalhava no posto de mototáxi do bairro do Coroado. Na manhã de ontem, ele pegou um passageiro, nome não revelado, no bairro do Coroado, e ao chegar na praça Mestre Felipe acabou sendo baleado pelos criminosos.

O mototaxista foi alvejado nas costas e no braço, enquanto o passageiro fugiu sem ser ferido. Ainda de acordo com a polícia, os acusados fazem parte de uma facção criminosa e fugiram sem levar nenhuma quantia da vítima. Em um dos bolsos da roupa do mototaxista havia a quantia de R$ 400. A polícia acredita que o alvo dos criminosos era o passageiro, que tomou rumo ignorado.

Há informações de populares que houve correria e tumulto durante essa ação ilegal. Alguns moradores correram com receio de serem baleados, inclusive, crianças e idosos. A equipe de investigadores da Superintendência de Homicídio e Proteção a Pessoas (SHPP) também esteve no local, onde colheu informações preliminares sobre o caso, mas até o começo da noite não havia registro de prisão.

Ainda ontem nessa localidade foi achado um cadáver do sexo masculino e, de acordo com a polícia, vítima de overdose. Os peritos do Icrim estiveram no local e o corpo removido para o Instituto Médico Legal (IML), no Bacanga, para ser periciado e, logo após, liberado para os familiares.

Mais assassinato
A polícia informou que durante a madrugada do último domingo, Luciano de Carvalho, de 28 anos, foi assassinado a tiros e a golpes de facão na residência de sua mãe, localizada na rua Brasil, na Vila São Sebastião, área do Coroadinho.

Ainda segundo a polícia, os principais suspeitos são moradores do Morro do Zé Bombom e foram identificados como Ana Flávia, Novato, Darlan, Barbide, Spool, Luís, Guto, Chocolate, Teninho e Davi. Eles teriam invadido à casa da mãe da vítima quando Luciano de Carvalho estava dormindo.

A vítima foi alvejada como ainda levou vários golpes de faca e morreu no local. Após a ação criminosa, o bando tomou rumo ignorado. A polícia ainda realizou incursões na localidade, mas não conseguiu prender os suspeitos e o caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Tiroteio

Segundo a polícia, integrantes de facção criminosa promoveram um tiroteio em pleno aniversário de uma criança, que ocorreu na noite de sábado (3), no bairro Cidade Olímpica, que resultou na morte do cearense Felipe Ferreira Martins, de 19 anos, e deixou gravemente ferida Nildecir Santos Moraes, de 42 anos.

A polícia também informou que Felipe Ferreira foi abordado pelos faccionados no meio da via pública e acabou invadindo uma residência onde estava ocorrendo um evento infantil. Neste local, os criminosos efetuaram vários tiros e um deles atingiu e matou Felipe Ferreira como também balearam no braço Nildecir Santos.

No momento dessa empreitada criminosa, havia muitas crianças no local. Houve correria e várias pessoas ficaram assustadas.

O corpo da vítima foi removido para o IML para ser periciado e liberado durante a manhã do domingo, enquanto a outra vítima foi levada para o Hospital Socorrão II, localizado na área da Cidade Operária, onde passou por tratamento cirúrgico.

Os militares foram acionados e realizaram incursões na área para tentar prender os acusados, mas não obtiveram sucesso. As equipes da SHPP e da Delegacia de Polícia Civil desse bairro estão investigando o caso.

Número

4 mortes violentas em menos de 36 horas em São Luís

Saiba mais

Dados da SSP

Dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP) revelaram que mês passado ocorreram 44 mortes violentas, sendo 36 homicídios dolosos, um roubo seguido de morte e outros sete óbitos após confrontos com a polícia.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.