Edição Digital

Cidades | Atendimento móvel

SESI-MA desenvolve projeto de saúde bucal para trabalhadores da indústria de panificação

Alta exposição a açúcares e farinhas aumenta a probabilidade de doenças bucais. Iniciativa visa diminuir o absenteísmo e aumentar a produtividade do setor no Maranhão
16/09/2018 às 00h00
SESI-MA desenvolve projeto de saúde bucal para trabalhadores da indústria de panificação Trabalhadores são atendidos na empresa (Divulgação)

SÃO LUÍS – Estudos epidemiológicos afirmam que o trabalhador da indústria do ramo de panificação exposto a poeiras de açúcares e farinhas tem mais chances de desenvolver doenças bucais, como gengivites e odontalgias. Além disso, boa parte deles não possui plano odontológico ou acesso a serviços odontológicos básicos pela rede de saúde pública. Com base nesses indicadores, o Serviço Social da Indústria do Maranhão (SESI-MA) desenvolveu um projeto para atender empresas industriais do ramo com serviços odontológicos em clínica básica e outras especialidades, oferecidas em unidade móvel odontológica do SESI instalada nas dependências das indústrias.

O projeto é voltado às empresas que buscam melhorar as condições de trabalho e de atendimento odontológico de seus empregados, visando a redução do absenteísmo e ao aumento da produtividade. Além disso, considera que as doenças bucais não podem ser separadas das condições gerais de saúde do ser humano, visto que qualquer problema de origem bucal irá, no mínimo, ocasionar desconforto físico e emocional, prejudicando a saúde geral, gerando influência negativa sobre a capacidade produtiva do trabalhador.

“O principal objetivo do SESI-MA com o projeto é a conscientização dos trabalhadores da indústria de panificação, assim como sua educação em saúde preventiva para doenças da boca. Por isso, o projeto prevê atividades interativas e de prevenção no ambiente de trabalho, proporcionando o conhecimento e maior adesão ao tratamento, além, é claro, de oferecer procedimentos gratuitos e pagos pelos trabalhadores, subsidiados pela indústria”, afirmou Adriana Sabatini Gomez, gerente da Unidade SESI Segurança e Saúde no Trabalho (SESI Clínica).

Segundo a gestora, sete indústrias de panificação estão em atendimento em São Luís. Ter até 70% de trabalhadores com tratamento odontológico em clínica básica concluído e reduzir no mínimo 20% de índice de absenteísmo por doenças da boca estão entre as metas do projeto do SESI. Além disso, a entidade realizará uma avaliação de dados de absenteísmo por problemas de saúde bucal no período de 12 meses antes da intervenção do projeto e comparar com o pós ao período de atendimento na empresa e com o tratamento concluído no trabalhador.

Produtividade
Uma das empresas industriais que aderiu ao projeto, na capital, é a indústria de trigo, Moinhos Cruzeiro do Sul, instalada na área do porto do Itaqui. A empresa recebeu, esta semana, a nova unidade móvel dirigível de odontologia do SESI-MA. O veículo ficará estacionado no pátio interno da empresa até meados de outubro, atendendo os industriários com serviços de clínica básica, periodontia, exodontia, Raios-x e endodontia.

Segundo o gerente administrativo financeiro da Moinhos, Vitorino Silva, ter a unidade móvel dentro da empresa é um ganho na produtividade. “Esse é um projeto muito importante do SESI, pois o colaborador reconhece a preocupação da empresa com sua saúde, além de diminuir o absenteísmo, já que evita que ele se desloque para o centro da cidade ou outro local, para tratamento dentário”, destacou.

Novas unidades móveis
O SESI-MA aproveitou para inaugurar uma de suas duas novas unidades móveis odontológicas dirigíveis, que agora poderá atender trabalhadores em todo o Maranhão. Uma delas ficará em São Luís, atendendo as empresas da capital e municípios próximos, e a outra em Imperatriz, ambas aparelhadas para prestação de serviços de clínica básica, como restaurações, limpezas, entre outras especialidades.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.