Solidariedade

Voluntários vão às ruas neste domingo para prevenir o suicídio

Campanha Camilo Castelo Branco realiza este ano mais uma edição na valorização da vida; em São Luís, o evento será no dia 16, na Praça Benedito Leite, Centro Histórico da cidade, no período da manhã

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h29
Campanha de presevenção ao suicídio
Campanha de presevenção ao suicídio (setembro amarelo)

Muitas pessoas que trabalham com voluntariado em São Luís participarão, no domingo (16), da Campanha Camilo Castelo Branco de Prevenção do Suicídio, um importante alerta sobre a segunda maior causa de morte em todo o mundo e a quarta no Brasil, entre jovens de 15 a 29 anos. As informações são da Organização Mundial da Saúde (OMS).
Em São Luís, a campanha será realizada na Praça Benedito Leite (Centro), a partir das 8h. De acordo com a OMS, mais de 800 mil pessoas tiram a vida por ano em todo o mundo. Os dados registrados no Brasil, segundo o Ministério da Saúde, indicam uma média de 11 mil suicídios por ano.

Esses números, quando colocados sob outros pontos de vista, trazem uma realidade ainda mais assustadora: a cada quatro segundos, uma pessoa comete suicídio no mundo. Ou seja, enquanto você iniciava a leitura deste texto, cerca de nove pessoas podem ter cometido suicídio.

Embora os dados sobre os jovens impressionem, o suicídio atinge todas as faixas etárias, gêneros e classes sociais. De acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), 96,8% dos casos estão relacionados a algum transtorno psiquiátrico, frequentemente não tratado ou tratado incorretamente.

Isso significa dizer que a maioria dos casos poderia ser evitada caso quem pense nessa prática ou as pessoas que convivem ao redor delas tivessem acesso a mais esclarecimento sobre o tema. “Se uma mensagem ou atendimento [durante a campanha] servir para salvar uma vida, mostrando que há outros ângulos para ver os problemas e a dor, e que o suicídio não é a solução, o tempo que dedicamos a este trabalho já terá valido muito a pena”, declarou a jornalista Camila Gabriel, uma das coordenadoras da Campanha Camilo Castelo Branco no Amazonas.

Para o funcionário público José Geraldo Guerra, que é voluntário da campanha, em Brasília (DF), o mais importante de levar pessoas de diferentes regiões, profissões e idades para alertar sobre o suicídio e a valorização da vida é o início de uma quebra de tabu que está interrompendo vidas.

“O mais importante é iniciar um movimento para desmistificar o tema e formar multiplicadores da informação que possam ouvir, conversar sem condenar e mostrar que o suicídio não é opção para nenhum momento da vida”, declarou Geraldo Guerra.

Setembro Amarelo
A Campanha Camilo Castelo Branco é realizada em todo país, há muitos anos, por trabalhadores voluntários espíritas e simpatizantes no mês de setembro. O mês de setembro é simbólico na prevenção do suicídio. A Campanha Setembro Amarelo é feita em alusão à criação de espaços de prevenção e diminuição do estigma em todo o planeta sobre o tema.

A organização da Campanha Camilo Castelo Branco é feita pelo grupo de jovens das casas espíritas envolvidas com a ação. São jovens de 12 a 20 anos que reúnem informações, planejam o dia do evento, conscientizam e convidam os demais voluntários a se envolveram com a prevenção do suicídio.

QUE É

Camilo Castelo Branco é um dos mais importantes romancistas portugueses do século XIX. Atuou como historiador, tradutor, romancista, cronista, dramaturgo e crítico; recebeu reconhecimento por suas obras ainda vivo. Tirou a própria vida em junho de 1890 e por meio da mediunidade de Ivone A. Pereira trouxe a obra “Memórias de um suicida”, no qual relatou todo o sofrimento dos suicidas no plano espiritual.

Uma pessoa que pensa em se matar te procura. O que fazer?

• Ouça com atenção e cordialidade.
• Não julgue, não doutrine, não condene.
• Ofereça apoio emocional.
• Demonstre compaixão, respeito e ofereça ajuda;
• Incentive-o a buscar tratamento médico, psicológico e espiritual.
• Não finja que nada está acontecendo.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.