DOM | Mundo virtual

Para educar seu filho a pensar antes de curtir e seguir nas redes

É importante pesquisar sobre a página que gostamos antes de segui-la. Lembre-se que há consequências para cada ação que fazemos, portanto, devemos ter cautela
02/09/2018 às 08h02
Para educar seu filho a pensar antes de curtir e seguir nas redesO mundo virtual deve ser verificado com rigor (Divulgação)

SÃO PAULO - “De acordo com o estudo da NEXT Generation Health Study, realizado nos Estados Unidos com 2.785 estudantes do ensino médio, entre 2009 e 2016, cerca de 32% dos entrevistados de minorias sexuais relataram serem vítimas de cyberbullying”, diz Elaine Raquel Assis, jornalista especializada em direitos humanos para vulneráveis e defensora da Internet Segura.

Responsabilidade pelas nossas ações na internet
É importante pesquisar sobre a página que gostamos antes de segui-la. Lembre-se que há consequências para cada ação que fazemos, portanto, devemos ter cautela. Atualmente, as postagens nas mídias sociais espalham-se rapidamente, principalmente pelas contas falsas que costumam abusar da integridade das pessoas.

Administradores de contas falsas farão tudo para chamar sua atenção e obter simpatia, simplesmente para manipular uma situação.

Contas falsas para o mal
Há milhares de contas que são feitas apenas para difamar, caluniar, divulgar imagens indevidamente e ameaçar as pessoas, que infelizmente passam pelo cyberbullying. Usuários emocionalmente frágeis são o alvo principal desses tipos de abusos.

Cyber-sexismo/ assédio sexual também é um grande problema hoje em dia. Se você usar shorts curtos e sem mangas na foto, certamente terá centenas de curtidas em apenas uma hora. Algumas pessoas podem involuntariamente fazer uma piada com você sobre o quanto é sexy e/ou compartilhar sua fotografia com assédio sexual não intencional na seção de comentários. Mas o assédio sexual, sendo intencional ou não, ainda é considerado assédio.

Você sentiu-se desconfortável com as pessoas que estão fantasiando sua foto, mas não pode controlá-las, não pode fazer nada além de seguir em frente. Postar esse tipo de imagem não é o problema, mas não queira determinar as reações de seus seguidores. Portanto, antes de postar e clicar, pergunte-se sobre como suas ações podem refletir nas redes sociais

Cuidado com seu robô do Instagram
Muitos já embarcaram na onda de automação do Instagram para curtir e seguir pessoas do mesmo nicho, para que uma parcela destas volte para seguir sua conta. É muito normal uma taxa de 4% de sucesso ao curtir e seguir outras pessoas que interagem com contas semelhantes à sua, e até mesmo do concorrente.

No dia 13 de julho, a conta de um candidato à presidência curtiu uma foto do seu concorrente político. Apesar de rumores de que foi um erro manual, esta falha pode ter sido causada facilmente pelos robôs do Instagram. Esse é o perigo: o seu robô não tem ideia do que está curtindo e de quem está seguindo.

Seu robô pode curtir fotos ilegais, de pornografia infantil, venda de drogas, difamação, calúnia, chantagem e outros crimes. Uma curtida na foto errada e seguir um troll criminoso, pode arruinar a sua reputação e a da sua empresa.

Rede social com responsabilidade
Ter uma mídia social neste século é realmente fascinante. Você pode interagir facilmente com as pessoas e expressar livremente seus pensamentos e opiniões sobre determinados assuntos. Temos o direito de nos expressar, e isso é bom porque as pessoas podem ouvir o que temos dentro de nós. Temos o direito de dar nossa opinião e argumentar se gostarmos das questões atuais da sociedade.

Avalie seus pensamentos. Seja responsável em sua ação. Pode parecer exagero, mas é importante. Ser uma pessoa responsável em cada ação que você faz pode mudar uma situação. Discipline-se para ser uma pessoa melhor. Não é fácil mudar nosso comportamento com apenas um piscar de olhos ou um clique; é preciso coragem para fazê-lo! Respeite a todos. Se você quer ser respeitado, respeite os outros. Respeite todos, mesmo que eles não respeitem você, e o resto será seguido.

É importante ressaltar que há crime nas telas. Muitas vezes, a negligência dos pais permite a aproximação de "trolls" para o mundo real no âmbito familiar. Por isso, denuncie sempre que suspeitar de comportamentos inadequados e incentive os mais vulneráveis a denunciar também.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte