Fundo

BNB ultrapassa R$ 12 bilhões em contratações do FNE

Somadas outras fontes, especialmente as destinadas aos programas de microfinanças, o banco aplicou mais de R$ 16,6 bilhões no 1º semestre

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h30
Romildo Rolim diz que volume de negócios do FNE tende a crescer
Romildo Rolim diz que volume de negócios do FNE tende a crescer (FNE)

fortaleza

O Banco do Nordeste aplicou R$ 12,3 bilhões na economia da região no primeiro semestre deste ano com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), que completa 30 anos de criação em 2018. O valor é o dobro do registrado no mesmo período do ano anterior, quando a instituição contratou R$ 6,1 bilhões do FNE com empreendedores dos nove estados nordestinos e norte de Minas Gerais e do Espírito Santo.


Somadas outras fontes, especialmente destinadas aos programas de microfinanças, o BNB aplicou, no total, mais de R$ 16,6 bilhões nos seis primeiros meses de 2018, distribuídos em mais de 2,2 milhões de operações para investimento e capital de giro, além de microcrédito e pessoa física, este último especialmente por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies)


O presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, destaca que o volume de negócios com o FNE tende a crescer no segundo semestre. "Para o ano de 2018, te­mos o desafio da aplicação de
R$ 30 bilhões, que vão impulsionar o desempenho da economia nordestina", prevê.


A expectativa da instituição é financiar R$ 14,5 bilhões do Fun­do Constitucional em grandes projetos de infraestrutura até dezembro. Quase R$ 6 bilhões já foram contratados com o setor, o que mais recebeu recursos no ano. Em seguida aparecem comércio/serviços (R$ 2,4 bilhões) e rural (R$ 1,9 bilhão).

Microcrédito
Até 29 de junho, o Banco do Nordeste contratou mais de R$ 5,5 bilhões com microempreendedores urbanos e rurais, por meio dos programas Crediamigo e Agroamigo, respectivamente. O Crediamigo registra aproximadamente R$ 4,3 bilhões aplicados e o Agroamigo financiou mais de R$ 1,2 bilhão. O microcrédito urbano cresceu 12,8% em relação ao mesmo período do ano anterior e o rural 21,8%.


Além do Agroamigo, o Banco do Nordeste aplicou R$ 268,5 milhões com recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) na Região. O resultado também registra crescimento, de 1,8%, impulsionados, diretamente, pela retomada do período chuvoso na Região e início do novo Plano Safra.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.