Polícia | Violência

Medidas de proteção às mulheres crescem 21% no país, diz o CNJ

Dados divulgados alertam para o aumento de vítimas que recorrem a Justiça para se proteger de seus agressores; alguns casos viram feminicídios
Ismael Araújo23/06/2018

SÃO LUÍS - Números de violência contra a mulher são alarmantes. A quantidade de medidas protetivas concedidas pelo Poder Judiciário para prevenir agressões a mulheres, teve um aumento em 21% no país em 2017, segundo dados divulgados nesta sexta-feira, 22, pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Foram 236.641 medidas concedidas no ano passado contra 194 mil, em 2016. Em relação ao Maranhão, a Justiça concedeu 5.933 medidas em 2016, enquanto no ano passado subiu para 6.266. Este ano, esse tipo de violência contra a mulher continua ocorrendo no estado. Alguns casos já evoluíram para o feminicídio com o registro de 24 ocorrências, quatro delas somente este mês.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte