Polícia | Reconstituição

Polícia fará simulação da morte de delegado da PF

Inquérito sobre o crime deve ser concluído até terça-feira, 15, mas até agora o terceiro envolvido, Davi Costa, ainda não foi localizado
Ismael Araújo10/05/2018
Polícia fará simulação da morte de delegado da PFDelegado foi morto durante festa de aniversário da filha, no último sábado (5). (Divulgação)

SÃO LUÍS - A reprodução simulada da morte do delegado da Polícia Federal David Farias de Aragão, de 36 anos, está prevista para ocorrer nesta sexta-feira, 11, ou na próxima segunda-feira, 14. A informação foi dada ontem pela equipe que investiga o caso que tenta prender o terceiro acusado desse crime, identificado como Davi Costa Martins, cuja prisão preventiva já foi decretada pelo Poder Judiciário. O delegado foi assinado a tiros e a facadas durante assalto ocorrido na festa de aniversário de cinco anos de sua filha, na noite de sábado, 5, na residência da família, na praia do Meio, no Araçagi, em São José de Ribamar.

O caso está sendo investigado pela Superintendência Estadual de Homicídios e Proteção a Pessoas (SHPP) como latrocínio (roubo seguido de morte). O delegado Jeffrey Furtado informou que o inquérito policial deve ser encaminhado à Justiça até o próximo dia 15. A polícia ainda ontem ouviu testemunhas e estava no aguardando resultado de exames periciais feitos pelos peritos do Instituto de Criminalística (Icrim).

Os peritos do Icrim devem participar, junto com uma equipe da SHPP, da reprodução simulada desse crime. “Essa reprodução simulada vai ser realizada no mesmo local e horário em que ocorreu o fato”, explicou o delegado.

Segundo Jeffrey Furtado, policiais militares e civis estão realizando buscas na Ilha visando capturar Davi Costa Martins. Os outros dois acusados já foram localizados. Um deles, identificado como Wanderson de Morais Baldez, de 18 anos, foi preso na madrugada de domingo após dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Luizão, em busca de tratamento médico. Ele havia sido baleado pelo delegado durante o assalto. O outro envolvido foi um adolescente, de 17 anos.

O delegado disse que esse menor foi apreendido na segunda-feira, 7, em uma quitinete, no bairro Divineia. “O menor afirmou durante a sua apresentação na delegacia, ter sido o autor dos golpes de faca que matou o delegado da Polícia Federal”, declarou Jeffrey Furtado.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte