Caixa eletrônicos

Bancos ampliam caixas 24h e clientes reclamam de cédulas

O objetivo dos bancos é tornar o Banco 24 Horas a rede externa de atendimento, mas há clientes que reclamam

Agência Brasil

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h31
Os serviços disponíveis na rede compartilhada dependem de cada banco.
Os serviços disponíveis na rede compartilhada dependem de cada banco. (banco 24h)

Os bancos estão substituindo cada vez mais os caixas eletrônicos próprios por terminais de autoatendimento do do Banco 24 Horas, uma rede que permite compartilhar o mesmo equipamento entre várias instituições financeiras.

Em julho de 2014, os bancos fizeram um acordo para ampliar o compartilhamento dos caixas eletrônicos. A ideia era substituir, em quatro anos, “uma parcela” dos caixas eletrônicos que ficavam fora de agências bancárias por terminais da rede Banco 24 Horas.

Na assinatura do acordo, o Banco 24 Horas contava com 15.300 terminais de autoatendimento. Atualmente, são mais de 21.800 caixas eletrônicos instalados, em cerca de 11 mil estabelecimentos comerciais, em 620 cidades.

O objetivo dos bancos é tornar o Banco 24 Horas a rede externa de atendimento, mas há clientes que reclamam dos serviços disponíveis. Em Brasília, por exemplo, uma das reclamações é quanto as cédulas disponíveis nos terminais: R$ 20 e R$ 50, somente.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.