Cidades | Revitalização

Pavimentação da Rua Grande começa a ser renovada em obra

Prazo de término do serviço, na primeira quadra da via, é de 60 dias, segundo a empresa responsável pela execução; comerciantes informais ainda não foram realocados e continuam nas calçadas estreitas durante obra
Daniel Júnior / O Estado10/04/2018

O pavimento da primeira quadra da Rua Grande começou a ser renovado. Ontem, quatro operários quebravam o piso do trecho compreendido entre a esquina da Rua do Passeio até a Rua de Santaninha. Sessenta dias é o prazo previsto para a conclusão da obra de revitalização dessa quadra da via, de acordo com a empresa responsável pela execução do serviço.

Consumidores que transitam no trecho em obras enfrentam transtornos, pois a via está interditada, e o que restam são as calçadas estreitas, ocupadas por comerciantes informais e seus produtos, marqueteiros de lojas e postes. Dezesseis lojas são afetadas diretamente pela obra, segundo a Câmara de Dirigentes e Lojistas de São Luís (CDL), por estarem na quadra onde está sendo realizado o trabalho. A obra na Rua Grande será feita quadra a quadra, para tentar minorar o prejuízo do comércio.

De acordo com o Iphan, a obra prevê o embutimento da fiação aérea e lógica, drenagem profunda e esgotamento sanitário e arquitetônico, com novos equipamentos urbanos, piso e acessibilidade. Será feita a recomposição de toda a rede de infraestrutura da Rua Grande, a exemplo de esgotamento sanitário, drenagem de água pluvial, embutimento de toda a rede elétrica e telefônica, bem como outros serviços.

Além disso, será feita toda a pavimentação do logradouro, com nivelamento das vias, inserção de mobiliário urbano e a rede de distribuição de iluminação pública. Inclui-se ainda toda a sinalização viária e turística da via.

Ambulantes
Dezenas de ambulantes continuam trabalhando normalmente na primeira quadra da Rua Grande, mesmo com o início da obra. “Até o momento, não houve uma definição para onde os ambulantes serão deslocados. Por isso continuam aqui. Conversei com eles para trazer menos produtos e evitar um transtorno maior”, explicou Carlos Cunha, presidente da Associação dos Vendedores Ambulantes e Similares da capital maranhense. Apesar de se mostrarem contentes com a obra, estão preocupados com a falta de diálogo e aguardam um posicionamento da Prefeitura de São Luís.

Sobre o caso, a Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh) informou, em nota, que existe uma equipe da Blitz Urbana no local, dialogando com os vendedores ambulantes, a fim de que a demanda seja solucionada da forma mais adequada.

SAIBA MAIS

A requalificação urbanística da Rua Grande e das praças Deodoro e do Pantheon e Alameda Gomes de Castro é realizada com recursos públicos provenientes do Governo Federal, por meio do PAC Cidades Históricas, e foi iniciada em 9 de outubro de 2017. A previsão é de que seja concluída em 8 de março de 2019.

NÚMERO

515 dias é o prazo total para a obra de requalificação da Rua Grande e praças Deodoro e Pantheon e Alameda Gomes de Castro. R$ 31.404.149,59 é o valor do investimento em toda a obra.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte