Geral | Eleição na Casa de Antônio Lobo

Sebastião Jorge é o novo imortal da AML

Eleito ocupará a cadeira número 10, vaga com a morte do escritor e pesquisador Jomar Moraes; jornalista disse estar orgulhoso da nova função
Thiago Bastos 10/03/2017
Sebastião Jorge é o novo imortal da AML Na presença de imortais, Sebastião Jorge é cumprimentado pelo presidente da AML, Benedito Buzar (De Jesus / O ESTADO)

SÃO LUÍS - O jornalista Sebastião Jorge foi eleito, no fim da tarde ontem, o novo membro da Academia Maranhense de Letras (AML). Ele ocupará a cadeira de nº 10, cuja vaga foi aberta após a morte do escritor Jomar Moraes. Após a eleição, o novo imortal recebeu os seus novos colegas em sua residência para uma recepção e agradecimentos.

No total, 31 votos foram contados e houve seis abstenções. Sebastião Jorge foi eleito com 26 votos, contra 4 de seu concorrente, o também jornalista Nagib Jorge Neto. Houve ainda um voto em branco e seis abstenções. A eleição ocorreu na Casa de Antônio Lobo, em São Luís.

Após a confirmação do pleito, os imortais parabenizaram Sebastião Jorge. “É com muita honra que esta Casa agora é mais nobre, com a eleição de um homem como Sebastião Jorge que, a meu ver, já deveria ter sido membro desta instituição a mais tempo”, disse o presidente da AML, Benedito Buzar.

Além de Buzar, outros imortais como Ceres Fernandes, Natalino Salgado, Laura Amélia Damous e José Carlos Sousa Silva também parabenizaram Sebastião Jorge.

Visivelmente emocionado, o novo integrante da AML agradeceu a confiança e disse que será um desafio importante ser membro da entidade. “Não sei por que razão antes não fui candidato. O que sei é que estou aqui e, a partir de agora, é o meu momento. Estou muito feliz”, disse.

Durante discurso, Sebastião Jorge citou Jomar Moraes e fez menções a Ceres Fernandes e Natalino Salgado. “Vou honrar esta confiança de todos. A Academia Maranhense de Letras é uma das grandes instituições deste estado e fazer parte dela é um momento importante de uma carreira”, afirmou.

Perfil

Sebastião Barros Jorge nasceu em 1939 na cidade maranhense de São Bento. Pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), licenciou-se em Geografia (1970), fez pós-graduação latu senso em Teoria e Técnica de Comunicação (1977) e bacharelou-se em Ciências Jurídicas (1979). É professor emérito da UFMA.

Exerceu ainda diversos cargos na área de comunicação no poder executivo e colabora em veículos de imprensa, especialmente os impressos. Atuou como colaborador de jornais como O Dia, Pacotilha – O Globo, O Imparcial, Correio do Nordeste, Diário da Manhã, Jornal de Bolso, A Tribuna e da Revista Desportos e Lazer. Também publicou crônicas no Jornal de São Bento e foi correspondente da Revista Visão, de São Paulo, e redator das Rádios Gurupi e Timbiras e da TV Difusora.

Frase

“Vou honrar esta confiança de todos. A Academia Maranhense de Letras é uma das grandes instituições deste estado e fazer parte dela é um momento importante de uma carreira”

Sebastião Jorge

Novo membro da AML

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte