Cidades | Os sem escola

Saga por vagas na rede pública gera lista em Conselho Tutelar

Todos os anos a situação é a mesma: sem conseguir escola para os filhos, pais da área Itaqui-Bacanga vão ao conselho, onde é feita lista para tentar encaixá-los em alguma unidade; este ano, já são 30 crianças; MP também faz lista
07/02/2017

SÃO LUÍS - O artigo 205 da Constituição Federal Brasileira é claro ao afirmar que a educação é direito de todos e dever do Estado e da família. Em São Luís, o que não faltam são famílias em busca de educação de qualidade para seus filhos. Mas essa vontade esbarra na incapacidade do poder público de garantir o primordial: uma vaga na rede pública de ensino. Por causa disso, em todo começo de ano um problema se repete em São Luís: a peregrinação de pais e mães de escola em escola tentando matricular seus filhos. Na área Itaqui-Bacanga, já há até lista de espera no Conselho Tutelar. Só que eles esbarram no fato de que em muitas escolas da região o ano letivo 2016 ainda nem terminou.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte