Política | Investigação

Eliziane Gama aciona PF para apurar boatos contra sua candidatura

Equipe jurídica quer que sejam investigados os responsáveis por notícia falsa divulgada em blogs, redes sociais e por meio do WhatsApp
12/09/2016 às 18h50
Eliziane Gama quer investigação

SÃO LUÍS - A coordenação de jurídica da deputada federal Eliziane Gama (PPS) acionou a Polícia Federal, nesta segunda-feira (12), para investigar boatos contra a candidatura à Prefeitura de São Luís.

A equipe de Gama quer que sejam apurados os responsáveis pela notícia falsa divulgada em blogs, redes sociais e por meio do WhatsApp de que ela teria desistido de concorrer ao cargo. O proprietário de um blog negou a autoria da publicação e informou que também ingressará com pedido para a Polícia Civil do Maranhão investigar o caso.

O advogado da campanha de Eliziane Gama, o ex-juiz Márlon Reis – conhecido por ser autor da Lei da Ficha Limpa – afirmou que as investigações são necessárias para que a verdade prevaleça.

Advogado de Eliziane Gama na sede da PF

"É preciso manter as eleições dentro dos limites da legalidade para que os eleitores possam decidir com liberdade. Com essa providência estamos defendendo a qualidade do processo eleitoral, que não pode ser influenciado por práticas ilícitas”, afirmou.

Márlon Reis disse ainda que é difícil mensurar a quantidade de pessoas que foram atingidas com a informação falsa e que quem fez a montagem cometeu um crime.

“Não se sabe quantas pessoas tiveram acesso a esta informação. A candidata Eliziane foi vítima de um crime, um crime de alta repercussão. É impossível dimensionar o dano causado a campanha dela por esta prática criminosa”, reiterou.

A candidata Eliziane Gama entende que a apuração dos fatos é a melhor saída, para a garantia de uma eleição justa. “A onda de mentiras com matérias mentirosas, pesquisas forjadas e montagens está aí, mas nós continuamos com a verdade. E é assim que venceremos esta eleição. No dia 2 de outubro a consciência do povo será mais forte. A verdade irá aparecer nas urnas”, afirmou a candidata.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte