Cidades | Limpas ou não?

Apesar de liberadas, praias ainda têm focos de esgoto

Muitas pessoas ainda desconfiam da despoluição das águas e optam por não banhar no mar; em alguns pontos, ainda há esgoto escorrendo, como no Olho d’Água e na Praia de São Marcos
05/09/2016

Laudo de balneabilidade divulgado na quinta-feira, dia 1º, pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), garante que mais de 90% dos pontos das praias de São Luís e São José de Ribamar, onde foram coletadas amostras de água, estão aptos ao banho. Mas a população, que nunca deixou de ir às praias da Ilha, ainda está desconfiada do resultado. Para muitos banhistas os problemas ainda persistem.

O funcionário público Antônio Castro costuma ir à praia todo fim de semana jogar futebol com os amigos, mas banho de mar é algo que ele não faz há muito tempo em São Luís. “Eu comecei a ter micose e percebi que o problema acontecia sempre que eu tomava banho de mar, então, parei de fazer isso”, afirma.

Por isso, ele não acredita que as praias da capital estejam de fato despoluídas e aptas para banho, como afirma o Governo do Estado. “Acho que esse é um trabalho que precisa ser feito para que os resultados apareçam à médio ou longo prazo. Não acredito que as praias já estejam despoluídas e que a população possa tomar banho com tranquilidade”, comenta.

LEIA TAMBÉM

Em três dias, pontos que eram impróprios ficam aptos para banho


Quem também foi à praia esse fim de semana foi o coordenador de vendas Leonardo Ricarte. Ele estava com a esposa e filhos, mas não permitiu que as crianças entrassem no mar. “Eu também não tomo banho de mar tem algum tempo por causa da poluição e já fazia uns quatro meses que não vinha à praia. Então, não estou deixando meus filhos entrarem na água”, afirma.

Desconfiança
E a população tem mesmo motivos para desconfiar da análise realizada de 20 a 28 de agosto, pelo Laboratório de Análises Ambientais (LAA), da Sema, e divulgada na quinta-feira. É que na Praia do Olho d’Água, por exemplo, é possível ver o esgoto jorrando em direção ao mar. O mesmo vale para a Praia de São Marcos.

Apesar disso, a população de São Luís nunca deixou de ir à praia, sobretudo nos fins de semana. “É uma das poucas opções de lazer que temos e em uma cidade quente como a nossa é quase impossível resistir a um mergulho. Em casa a gente toma um banho reforçado e torce para não ter nada. Eu nunca deixei de vir à praia”, diz a dona de casa Christinne de Sousa.

Segundo divulgado pela Sema, dos 21 pontos analisados na orla marítima de São Luís e São José de Ribamar, 19 apresentaram níveis de enterococcus abaixo do que determina a Resolução nº 274/00, do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), que considera águas das praias próprias para o banho quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras, obtidas em cada uma das cinco semanas anteriores, e colhidas no mesmo local, houver no máximo presença de 100 enterococcus/100 mL. As águas das praias serão consideradas impróprias quando não atenderem a este critério ou quando o valor obtido na última amostragem for superior a 400 enterococcus/100 mL (NMP).

A Sema passou a divulgar os laudos com as condições de balneabilidade das praias após Ação Civil Pública (ACP) proposta pelo Ministério Público Federal (MPF) do Maranhão obrigando a secretaria a divulgar amplamente as condições de balneabilidade das praias de São Luís, Raposa, São José de Ribamar e Paço do Lumiar, incluindo a fixação de placas em trechos impróprios para banho. Em abril de 2012, a Justiça Federal acolheu o pedido do MPF, determinando que a Sema divulgasse as condições de balneabilidade das praias e interditasse todos os trechos onde houvesse lançamento direto de esgotos.l

SAIBA MAIS

As praias liberadas, segundo a Sema:
- Ponta d’Areia (ao lado do Forte Santo Antonio; atrás do Hotel Praia Mar; atrás do Bar do Dodô; em frente à Praça de Apoio ao Banhista; em frente ao Edifício Herbene Regadas; e em frente ao Hotel Brisa Mar)
- São Marcos (em frente aos Bares Do Chef e Marlene’s; em frente à Barraca da Marcela; em frente ao Agrupamento Batalhão do Mar; em frente ao Ipem e ao Bar Kalamazoo; Foz do Rio Calhau)
- Calhau (à direita da elevatória II da Caema; em frente à Pousada Tambaú; em frente ao Bar Malibu)
- Olho d’Água (à direita da Elevatória Iemanjá II)
- Praia do Meio (São José de Ribamar)
- Araçagi (São José de Ribamar)

Pontos inadequados, segundo a Sema:
-Ponta d’Areia
(em frente ao Edifício Herbene Regadas)
- Olho d’Água (à direita da Elevatória Pimenta I)

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte