Futebol

Presidente do PSG já fala em "novo ciclo", e Simeone surge como opção

Xeque Nasser Al-Khelaifi deixa no ar críticas ao trabalho de Laurent Blanc e elogia o espírito do Atlético de Madrid. Site afirma que clube já entrou em contato com Cholo

Por GloboEsporte.com Paris

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h48

Paris

O processo de reconstrução do Paris Saint-Germain após a saída de Ibrahimovic pode atingir, também, o comando da equipe. O dono do clube, xeque Nasser Al-Khelaifi, deixou no ar algumas críticas ao trabalho do técnico Laurent Blanc, citando a necessidade de iniciar um "novo ciclo" na próxima temporada. E, de acordo com a imprensa europeia, um nome de peso já surgiu como opção: Diego Simeone.

- O apoiei durante três anos, mas agora temos que ver como construímos um grupo forte na Europa. Reflexiono diante do ocorrido e, sim, temos que fazer grandes mudanças e fazê-las nesta temporada. Depois de cinco anos temos que começar um novo ciclo. Não vou falar, porém, de casos em particular, mas grandes mudanças se aproximam. Um novo ciclo começa, já verão - disse o xeque ao jornal "Le Parisien".

O portal "Yahoo" afirma nesta sexta-feira que o PSG já entrou em contato com o Cholo, buscando iniciar uma negociação para contratá-lo. A notícia vem logo depois de Khelaifi fazer elogios ao espírito do Atlético de Madrid, vice-campeão da Champions pela segunda vez em três anos.

- Tenho um grande respeito pelo Atlético, pelo clube, pelo time e seus torcedores. Sempre têm uma grande motivação e mereceram estar na final. Esta é a segunda vez em três anos que a jogam, e isso não é nenhuma coincidência - afirmou ao mesmo jornal.

A possível troca de treinador também ganhou força depois de declarações de Khelaifi à publicação francesa, nas quais mostrou pouca confiança no futuro do trabalho de Blanc à frente da equipe - principalmente pela eliminação nas quartas de final da Liga dos Campeões, diante o Manchester City. Em fevereiro, o treinador teve seu contrato renovado por dois anos.

- Duas horas antes do jogo da Champions contra o City já sabíamos que íamos perder. Não via os jogadores motivados, e disse a um membro da comissão técnica. Não os via com vontade de lutar. Perdemos antes de jogar. De quem é a culpa? Isto não pode voltar a acontecer - completou.

Khelaifi também falou sobre as contratações que pretende fazer após a saída de Ibra, dizendo que precisa de jogadores para fortalecer a imagem do clube, para "subir um degrau". E, questionado sobre não ter conseguido convencer Neymar ou Cristiano Ronaldo, o xeque adotou um tom misterioso.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.