Tentativa

Defesa de prefeito acusado de estupro entra com pedido de revogação de prisão

Ribamar Alves (PSB), prefeito de Santa Inês, está sendo acusado de estuprar jovem de 18 anos; advogado espera parecer
O Estado Online 01/02/2016 às 18h50
Ribamar Alves tem 61 anos, é médico e, antes de se tornar prefeito, já cumpriu mandatos de deputado estadual e federal. (ribamar alves)

SÃO LUÍS - A defesa do prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves (PSB), entrou, nesta segunda-feira, com um pedido de revogação de prisão no Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA). O político – que está preso no Presídio São Luís I, em Pedrinhas -, é acusado de ter estuprado uma garota de 18 anos.

O advogado de Ribamar Alves, Ronaldo Ribeiro, informou que já deu entrada com o pedido de revogação. “Apenas nos adiantamos e demos entrada com o pedido de revogação da prisão, mas também estamos aguardando o parecer da procuradoria”, disse ele em entrevista ao jornal O Estado.

SAIBA MAIS

Prefeito de Santa Inês preso por estupro nega o crime

Prefeito de Santa Inês é preso suspeito de estupro

Prefeito suspeito de estupro ficará em Pedrinhas

A Polícia Civil de Santa Inês informo que, segundo o laudo do Icrim, houve conjunção carnal durante o ato cometido entre o prefeito e a jovem.

Ribamar Alves tem 61 anos, é médico e, antes de se tornar prefeito, já cumpriu mandatos de deputado estadual e federal. Em 2013, ele foi acusado de ter assediado a juíza Larissa Tupinambá Castro. Na época, a magistrada chegou a dar voz de prisão ao gestor. A acusação da juíza é de que Ribamar Alves teria tentado beijá-la.

Após o incidente, o prefeito negou o suposto assédio. Ribamar Alves chegou a lamentar “a conduta imprudente e equivocada da Dra. Larissa”. Disse, ainda, que "sempre tratou a Dra. Larissa Tupinambá com cordialidade e respeito".

Saiba mais na edição impressa de O Estado desta terça-feira (2)

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte