Corrupção na Fifa

Mais dois dirigentes da Fifa são presos acusados de corrupção

Juan Ángel Napout e Alfredo Hawit estavam em um hotel na Suíça.
O Estado On-line03/12/2015 às 10h07

ZURIQUE – Mais dois dirigentes ligados à Fifa foram presos na manhã desta quinta-feira (3) em Zurique, na Suíça. Os presidentes da Conmebol, Juan Ángel Napout, e o da Concacaf, Alfredo Hawit foram detidos em um hotel na capital suíça. Segundo as investigações, os dirigentes estariam envolvidos no escândalo de corrupção na entidade máxima do futebol.

Em comunicado, o Ministério da Justiça da Suíça informou que “os dirigentes de alto nível da Fifa receberam alegadamente dinheiro em troca da venda de direitos de comercialização relacionados com torneios de futebol na América Latina, bem como dos jogos para as qualificações do Mundial”.

Ainda de acordo com o comunicado, tanto Napout quanto Hawit correm risco de serem extraditados para os Estados Unidos, país de onde partiram os pedidos de detenção. No entanto, os dirigentes se opõem a esta possibilidade. Mais prisões não estão descatadas.

Hawit, de 64 anos assumiu interinamente a Confederação das Américas do Norte e Caribe. Já Napout, 57 anos, substituiu na Confederação Sul-Americana o uruguaio Eugenio Figueiredo.

Após as prisões destes dirigentes, a Fifa se manifestou. “A Fifa tomou conhecimento das ações tomadas hoje (quinta) pelo Departamento de Justiça dos EUA. A Fifa continuará a cooperar plenamente com a investigação dos EUA, tal como permitido pela Justiça Suíça, bem como com a investigação que está sendo conduzida pela Procuradoria-Geral da Suíça”.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte