Itaipava do Grajaú

Equipe médica é mantida refém há três dias por índios no Maranhão

Um médico, um dentista e um motorista estão desde terça em poder de indígenas, que exigem melhorias no posto de saúde e poço artesiano
10/09/2015 às 10h16
Equipe da polícia está no local (índios grajaú)

Uma equipe da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), formada por um médico, um dentista e um motorista, é mantida refém desde a terça-feira (8) por índios Timbiras, da tribo Krepym Kateje, em Itaipava do Grajaú. De acordo com informações do delegado Elson Ramos, da Delegacia de Barra do Corda, os índios reivindicam melhorias no posto de saúde, um técnico de enfermagem no local e a construção de um poço artesiano.

Segundo informações, os profissionais de saúde não visitavam a área havia duas semanas e, por isso, foram levados para o mato como forma de protesto. Na tarde de ontem, policiais civis comandados pelo delegado Elson Ramos e policiais militares estiveram na aldeia para tentar negociar com os índios, mas não houve acordo. Segundo o titular da Delegacia de Barra do Corda, eles só querem liberar os reféns na presença de representantes da Funai.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte