Livro

Livro ensina conceitos, dicas e truques para oferecer uma alimentação saudável às crianças

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h57
a autora indica com profundidade os passos para uma boa nutrição (Foto divulgação)
a autora indica com profundidade os passos para uma boa nutrição (Foto divulgação) (ALIMENTAÇÃO)

Há cerca de 20 anos, a desnutrição infantil era um problema de saúde pública causado por falta de comida. Hoje, o Brasil está se tornando um país de obesos anêmicos por mau uso da alimentação. Um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelou que quase 35% das crianças entre 5 e 9 anos estão acima do peso. Doenças como diabetes, hipertensão arterial e até mesmo câncer vêm sendo apontadas como consequências da obesidade. Como mudar esse quadro e garantir às crianças saúde e longevidade? No livro Alimentação saudável na infância – Conceitos, dicas e truques fundamentais (120 p., R$ 39,80), lançamento da MG Editores, a nutricionista Cláudia Lobo mostra o caminho para implantar – e manter – uma alimentação saudável na rotina dos pequenos. Com dicas e soluções práticas, ela ensina a escolher os alimentos adequados e prepará-los de forma saborosa e nutritiva.

Ao longo da obra, dividida em 20 capítulos, a autora indica com profundidade o passo a passo para selecionar, comprar, preparar e armazenar os alimentos ideais para uma boa nutrição. Ela aborda também a importância da mastigação e a melhor forma de apresentar diferentes pratos às crianças, além de oferecer dicas de como lidar com manhas e birras na hora das refeições. Trata-se de um guia para ajudar a transformar os hábitos alimentares de toda a família. Mudanças no cotidiano, organização e perseverança são alguns dos ingredientes apontados pela nutricionista.

“É extremamente difícil alimentar adequadamente uma criança nos dias de hoje. Falta tempo para preparar refeições equilibradas em casa, os pequenos estão voluntariosos e cheios de vontades, não aceitam a maioria dos alimentos que deveriam comer e só querem aqueles que não acrescentam nada de bom à saúde. Além do mais, certas comidas são mais saborosas que outras e as mais gostosas nem sempre são saudáveis”, afirma Cláudia. Ao mesmo tempo, ela acrescenta, todos os dias surgem informações, muitas vezes desencontradas, de como oferecer uma alimentação saudável aos filhos.

A proposta da obra é mostrar o “caminho das pedras”, ensinando como fazer, na prática, que as crianças se alimentem bem sempre. Segundo a autora, as mudanças devem acontecer com planejamento e calma, sem estresse. “Somos animais de hábitos e rotinas. Nada como sair um pouco da zona de conforto para fazer o cérebro ficar mais criativo e atento, vislumbrando assim novas possibilidades, como mudanças nos hábitos alimentares”, complementa a nutricionista.

Para ela, a sensação de bem-estar no horário das refeições é imprescindível para um bom relacionamento entre pessoas e alimentos.“Nessas horas, a apresentação conta muito”, diz Cláudia, destacando que esse momento deve ser apreciado por todos. “A forma como a comida é apresentada, o clima nos horários das refeições e os estímulos sensoriais – sobretudo da visão – contam muitos pontos na aceitação dos alimentos”, afirma a autora.

Ainda segundo a nutricionista, o ideal é fazer cinco ou seis refeições ao dia, incluindo os lanches, pois esse fracionamento traz vários benefícios à saúde. “Quanto mais as refeições forem feitas em casa, melhor. Assim, é possível controlar a qualidade dos alimentos, sua desinfecção e a forma como são preparados – menos sal, gorduras, açúcar”, completa.

Outras questões importantes para uma boa nutrição são abordadas no livro, como a mastigação correta, a boa postura, a realização de atividades físicas com movimentos espontâneos e a exposição da criança ao sol nos horários adequados.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.