Manifestação

Estudantes do Colun protestam por segurança no campus da UFMA

Alunos alegam que há muitos assaltos em toda a área do campus da UFMA
Thiago Bastos08/05/2015

Estudantes do Colégio Universitário (Colun) promoveram, no fim da tarde de ontem, na entrada do campus do Bacanga da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), ato contra a falta de segurança na área interna do prédio da instituição de ensino superior. O protesto durou cerca de uma hora e bloqueou a entrada e saída do campus da UFMA, causando insatisfação nas pessoas que desejavam acesso ao local.

O protesto começou por volta das 16h30 e contou com a participação de cerca de 100 estudantes. Com cartazes, eles se concentraram na entrada do campus, o que causou longo engarrafamento no conjunto semafórico localizado em frente à entrada da UFMA.

Alguns estudantes presentes ao protesto e que integram o Colun relataram a O Estado que já foram vítimas de assaltos no interior da UFMA. "Já fui assaltado quando peguei o coletivo e estava no Campus, dentro da instituição. Isso acontece com frequência", disse Luan Pinheiro, estudante do 1º ano do Ensino Médio do Colun.

Outros estudantes afirmaram que é deficitário o sistema de vigilância realizado no campus pela empresa Potencial. "Esses vigilantes não prestam para nada. Só ficam aí, rodando e falando no celular o tempo todo", disse o estudante Paulo Eduardo Dutra, também do 1º ano.

Redução de tarifas - Além da segurança, os manifestantes exigiam a redução das tarifas cobradas atualmente nos coletivos da capital maranhense. "Isso é uma vergonha. Como é que a gente paga uma tarifa cara e não consegue ter um serviço de qualidade?", questionou Maxwell Silva, responsável pela União Estadual dos Estudantes, que deu apoio às lideranças do protesto.

Durante o ato, O Estado observou que alguns militantes políticos circulavam entre os alunos do Colun. Alguns deles estavam com adesivos de candidatos à reitoria da UFMA. Além disso, outros militantes trajavam camisas relativas à Frente de Luta Contra a Meia-Passagem de Ônibus, que promoveu este ano uma série de protestos contrários ao aumento das tarifas dos coletivos na capital maranhense.

O bloqueio dos estudantes na entrada da UFMA causou insatisfação em boa parte dos motoristas que desejavam ter acesso à instituição. Uma motorista que conduzia um veículo modelo BMW, cor branca, discutiu com os manifestantes e chegou a proferir palavrões. Revoltados, os estudantes impediram a entrada da motorista na instituição.

Procurada por O Estado, até o fechamento desta página, a reitoria da UFMA não se pronunciou sobre as reclamações de falta de segurança feitas pelos estudantes do Colun.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte