Tentativa de assalto a banco

Preso mais um suspeito de participar do assalto que deixou dois vigilantes mortos em Vitória do Mearim

Segundo a polícia, o homem é integrante da quadrilha apontada como responsável pelo assalto a agência do banco do Bradesco na cidade de Vitória do Mearim, no dia 25 de agosto deste ano.

Imirante.com, com informações da Polícia Civil do Maranhão

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h01
Material apreendido pela polícia.
Material apreendido pela polícia. (Foto: Divulgação/Polícia Civil do Maranhão)

VITÓRIA DO MEARIM - A Polícia Civil do Maranhão conseguiu prender, preventivamente, mais um integrante da quadrilha apontada como responsável pelo assalto a agência do banco do Bradesco na cidade de Vitória do Mearim, no dia 25 de agosto deste ano, onde dois vigilantes foram mortos e uma mulher foi atingida por um disparo na região da cabeça.

Relembre o caso: Dois vigilantes são mortos durante tentativa de assalto a banco em Vitória do Mearim

O suspeito de participar do crime foi preso na última quarta-feira (28). O Departamento de Combate ao Roubo a Instituições Financeiras da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (DCRIF/SEIC), com apoio da 10ª Delegacia Regional de Imperatriz identificou que o criminoso teria sido preso após uma tentativa de assalto na cidade.

Feito o contato com a equipe da região tocantina, prontamente foi enviado e cumprido o mandado, garantindo a permanência da prisão do suspeito por maior mais tempo e favorecendo a investigação sobre o crime.

Com essa prisão, a Polícia Civil já contabiliza dois integrantes da quadrilha retirados de circulação em menos de um mês.

No último dia 2 de setembro, equipes da SEIC abordaram um dos criminosos em Vitória do Mearim, que reagiu ao fazer um disparo de arma de fogo contra os policiais, ocasionando no revide em legítima defesa por parte dos investigadores que o atingiram com um disparo. O mesmo foi encaminhado para o Hospital Municipal de cidade, porém veio a óbito.

Na ocasião foram apreendidas duas pistolas .40, além da que ele portava no confronto, um revólver calibre 38, que pertencia a um dos vigilantes mortos no dia do crime. A polícia também apreendeu algumas roupas que, segundo as investigações, seria dos demais integrantes da quadrilha.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.