Sem condições

Com escola em condições precárias, alunos assistem à aula no corredor

“A situação está insuportável, sem contar que ainda não temos previsão para voltar a ocupar o nosso prédio”, desabafa a estudante.

Imirante.com

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h39

VITÓRIA DO MEARIM – Os alunos do Centro de Ensino Estado do Espírito Santo, na cidade de Vitória do Mearim, no interior do Maranhão, tiveram que deixar as salas de aula para estudar em um espaço sem condições. Isso porque a unidade de ensino está em reforma.

De acordo com uma aluna, identificada como Paulianny Souza, desde abril de 2015, os alunos do centro de ensino foram transferidos para uma unidade escolar municipal que já comportava alunos da escola Neuza da Cunha.

“Disseram que teríamos que sair da nossa escola porque seria reformada. Agora, temos que ficar revezando com as duas turmas do segundo ano. Um dia, assistimos aula dentro de turma e, no outro dia, assistimos no corredor”, diz Paulianny.

Ainda segundo Paulianny Souza, não há previsão de volta para a antiga escola. “A situação está insuportável, sem contar que ainda não temos previsão para voltar a ocupar o nosso prédio”, desabafa a estudante.

Em nota, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informa que está sendo elaborado um projeto para contratação de uma empresa para executar obras na escola.

Veja nota na íntegra

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informa que o Centro de Ensino Estado do Espírito Santo, no município de Vitória do Mearim, está incluído no plano de reformas da Seduc e que está sendo elaborado o projeto para contratação da empresa responsável pela execução das obras na escola. Esclarece, ainda, que está contratando empresa para manutenção e conservação de todas as escolas estaduais das Unidades Regionais de Educação (URE).

Assista ao vídeo enviado pela estudante

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.