Em Vila Nova dos Martírios

Comunidade interdita MA-125 para cobrar melhores condições na estrada

Os moradores alegam que há cinco anos sofrem sem manutenção na rodovia.

Imirante Imperatriz

- Atualizada em 12/01/2023 às 18h01
O moradores interditaram a estrada de acesso à localidade, a MA-125. (Foto: Reprodução)
O moradores interditaram a estrada de acesso à localidade, a MA-125. (Foto: Reprodução)

VILA NOVA DOS MARTÍRIOS - Moradores da zona rural de Vila Nova dos Martírios interditaram a estrada de acesso à localidade, a MA-125, para evitar a passagem de caminhões que fazem o transporte de toras de madeira para uma indústria de papel e celulose e cobrar melhores condições na rodovia.

A comunidade é composta por diversos povos tradicionais, como as quebradeiras de coco babaçu, trabalhadores e trabalhadoras rurais, além de pescadores que alegam estar enfrentado dificuldades com a passagem de grandes caminhões pela estrada que cruza a comunidade, deixando a rodovia em péssimo estado de conservação.

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

“Os caminhões rodam aqui 24 horas. Cinco anos se passaram e no inverno é lama e no verão e poeira. O povo daqui não aguenta mais”, disse Deuzimar, um dos manifestantes.

O Imirante.com pediu um posicionamento Secretaria de Estado da Infraestrutura, mas ainda não teve retorno.

Veja a nota da indústria de papel e celulose

A empresa reconhece a relevância da sua presença nas regiões onde atua e sempre prioriza o diálogo aberto e transparente, de maneira amigável e equilibrada. Com essa premissa, informa que, antes de iniciar qualquer operação de transporte, são realizadas reuniões com a comunidade e Poder Público a fim de sanar dúvidas sobre a operação e definir ações para minimizar possíveis impactos.
A companhia esclarece ainda que, a via interditada, foi construída pela empresa, a pedido da própria comunidade da Cuverlândia, como resultado de escuta ativa e valorização das ações participativas da sociedade, no intuito de diminuir o tráfego de caminhões na MA-125 e viabilizar o transporte de madeiras na região.  

A empresa reforça que segue cumprindo com o compromisso firmado com a comunidade e que realiza as manutenções periódicas na via citada.

 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.