Homicídio

PM é preso suspeito de ter matado jovem na cidade de Vargem Grande

A vítima foi morta a tiros na porta de sua residência e, segundo a polícia, o suspeito conduzia um veículo com placas adulteradas.

Imirante.com

- Atualizada em 26/03/2022 às 18h19
A vítima foi morta a tiros na porta de sua residência, em Vargem Grande
A vítima foi morta a tiros na porta de sua residência, em Vargem Grande (Divulgação)

VARGEM GRANDE- Um policial militar, nome não revelado, foi preso em flagrante na cidade de Itapecuru-Mirim suspeito de ter assassinado Aldenir Diniz Viana, também conhecido como Denis, de 24 anos. Segundo a polícia, o crime ocorreu na noite de terça-feira (15), no bairro Soldadinho, em Vargem Grande.

Leia também em:

Jovem é agredido com chineladas no rosto por policiais militares em Vargem Grande

Homem sofre tentativa de homicídio na cidade de Vargem Grande

Ainda de acordo com a polícia, o jovem estava na porta de sua residência quando levou dois tiros na cabeça e morreu no local. Os suspeitos fugiram em um veículo Gol branco. Após o crime, policiais militares e civis realizaram incursões nessa localidade e municípios adjacentes.

Em Itapecuru-Mirim, a polícia prendeu um dos suspeitos e se identificou como militar. A polícia informou que o detido estava em Gol branco com placas adulteradas e foi apreendida uma pistola 380.

O militar foi levado para a delegacia onde prestou esclarecimentos sobre o caso e, logo após, encaminhado para o presídio militar, em São Luís. Aldenir Diniz também teve dois irmãos mortos a tiros. Um dos casos ocorreu em 2017, enquanto, o outro homicídio, no ano passado.

Pistolagem

A assessoria de comunicação informou, por meio de nota, que o militar, lotado em São Luís, foi preso acusado de cometer um homicídio qualificado na cidade de Vargem Grande. O veículo supostamente utilizado no crime e a pistola foram apreendidos. O policial foi encaminhado ao sistema penitenciário militar. As investigações sobre as motivações do caso estão sendo realizadas. Até o momento, a polícia suspeita de "pistolagem" e um segundo indivíduo, que estava dentro do veículo no dia do ocorrido, já foi identificado e sua prisão preventiva expedida. A polícia aguarda o posicionamento da Justiça.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.