ÓDIO

Mical Damasceno sofre ameaças de morte e violência sexual após discurso

Campanha de ódio contra a parlamentar foi desencadeada após falas na Assembleia na última quinta (18).

José Linhares Jr / Ipolítica

Atualizada em 22/04/2024 às 14h31
Deputada Mical Damasceno sofre ameaças após fala na Assembleia Legislativa do Maranhão
Deputada Mical Damasceno sofre ameaças após fala na Assembleia Legislativa do Maranhão (Reprodução)

SÃO LUÍS - A deputada estadual Mical Damasceno (PSD) tornou-se alvo de uma série de ameaças e campanha difamatória nos últimos dias. Os eventos aconteceram após a parlamentar propor uma sessão cheia de “machos” para comemorar o Dia da Família, celebrado no próximo 15 de maio. A deputada justificou a fala sob a intenção de resgatar a figura do homem como chefe de família. 

REPERCUSSÃO

Após a manifestação de Mical Damasceno, na última quinta (18), a deputada foi alvo de críticas de alguns políticos, jornalistas e influenciadores. A fala de Mical Damasceno foi caracterizada como misógina e machista. O próprio presidente de seu partido, Gilberto Kassab, divulgou nota em desaprovação das falas de Mical.

As críticas evoluíram então para uma série de ataques na internet que vão desde intimidações juramento de morte e espancamentos, até ameaça de cometimento de violência sexual.

ATAQUES

Nas redes sociais, as manifestações de apoio e crítica em relação às falas da deputada foram equilibradas. Contudo, alguns internautas decidiram extrapolar a desaprovação e partir para ataques pessoas contra a deputada. Mical foi chamada de “doente mental”, “vagabunda”, “putinha” e “burra” entre outros xingamentos.

Chamou a atenção de que as reações, possivelmente motivadas por sentimentos contra um suposto machismo e misoginia nas falas da deputada, usaram termos frequentemente usados por machistas e misóginos quando pretendem atacar a condição feminina. 

Em conversa com o Imirante, Mical falou sobre as providências que pretende tomar. "Em relação ao pessoal que xingou, vou orar por eles. Espero que Deus os ilumine e os ensine a respeitar a religião dos outros. Já os que me ameaçaram, esses serão acionados na Justiça. Não posso correr o risco de levar uma facada de um criminoso ou de ser abusada", disse.

Uma internauta que usa a URL @amandatabarelli afirmou que Mical é um problema que só seria resolvido com a cabeça cortada. Outra internauta (@heidemendes) também ameaçou a parlamentar. As ameaças de violência sexual partiram de um outro tanto de internautas, entre eles @godinho_joceli.

Mical já registrou as ameaças e deve acionar a justiça contra aqueles que a ameaçaram ainda nesta semana. 

O Imirante requisitou nota da Assembleia Legislativa do Maranhão em relação às ameaças sofridas pela deputada, mas até o fechamento desta matéria não obteve resposta. 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.