Análise

Ainda é 2022, mas movimentos para as eleições de 2024 já se iniciaram em São Luís

Entrada de Eduardo Braide no PSD seguida da saída de Edivaldo Júnior do partido demonstram que os possíveis candidatos a Prefeitura já se movimentam para a corrida eleitoral.

Carla Lima/Ipolítica

Edivaldo Júnior se filiou ao PSD em 2021 e, após um pouco mais de um a ano, anunciou desfiliação
Edivaldo Júnior se filiou ao PSD em 2021 e, após um pouco mais de um a ano, anunciou desfiliação (Matheus Soares)

SÃO LUÍS - Em menos de 40 dias chegará ao fim 2022. E logo vai se iniciar o ano pré-eleitoral, quando - geralmente - se iniciam as conversas para as composições rumo às eleições de 2024. Mas os movimentos para as eleições municipais não esperaram chegar 2023.

Nesta semana, dois movimentos ocorreram com foco na disputa pela Prefeitura de São Luís. O primeiro foi em relação ao PSD. A legenda recebeu e perdeu nomes que poderão concorrer ao comando do Palácio de La Ravardiere. 

O prefeito Eduardo Braide se filiou ao PSD com a certeza da direção nacional que será pela sigla que ele concorrerá a reeleição em 2024.

E foi Braide entrar por uma porta para o ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior, sair por outra. Poucas horas depois do anúncio da filiação de Eduardo Braide ao PSD, o ex-prefeito anunciou que deixou os quadros do partido.

Esta saída, sem dúvida, deixa a sensação de que Edivaldo quer voltar a concorrer a Prefeitura da capital. Se for este o motivo da saída do PSD, o ex-prefeito demonstra que não vai perder tempo. Quer buscar o diálogo e garantir espaços para que ele participe das eleições municipais.

Participar do pleito de 2024 é uma das possibilidades de Edivaldo Júnior de manter o nome no tabuleiro do jogo da política.

Outro movimento que vem acontecendo é a busca de conversas de atores políticos de São Luís com o Partido dos Trabalhadores (PT).

Há uma semana, o vereador Paulo Victor (PCdoB) conversou com a direção estadual petista. O futuro presidente da Câmara Municipal de São Luís sondou a possibilidade de se filiar a legenda para a disputa pela Prefeitura em 2024.

Esta semana, o deputado federal eleito, Duarte Júnior (PSB), também foi conversar com o presidente estadual do PT, Francimar Melo. Diferente de Victor, o socialista iniciou movimento de busca de diálogo na base de seu grupo comandado pelo governador Carlos Brandão (PSB).

Duarte Júnior deverá buscar todas as forças que compõem seu campo política e grantir o maior número de apoios para ser o nome a ser escolhido pelo grupo Brandão para a disputa pela Prefeitura da capital.

Estes são somente alguns dos movimentos que ocorrem já pelo comando de São Luís. A partir de janeiro de 2023, os postulantes a prefeito vão se movimentar ainda mais.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.