Recado

Na AL, Brandão diz que apoiará candidato que tiver melhores condições

Governador do Maranhão reiterou que reforma administrativa será feita apenas após eleição entre deputados.

Gilberto Léda/ipolítica

Brandão conversou com chapa eleita na Famem
Brandão conversou com chapa eleita na Famem (Reprodução/YouTube)

SÃO LUÍS - O governador do Maranhão, Carlos Brandão (PSB), comentou nesta segunda-feira (21), em reunião com a chapa que venceu a eleição da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) a próxima disputa em que o governo estará envolvido: pelo comando da Assembleia Legislativa.

Aos prefeitos presentes, o socialista reiterou que também dialogará com os deputados pela formação de uma chapa única no Legislativo - assim como ocorreu na Famem - e destacou que o nome que receberá o apoio do Palácio dos Leões será “aquele que estiver em melhor posição".

“Independente de quem seja o candidato, nós vamos dialogar, aquele que estiver a melhor posição, tiver mais aliados, que construir melhor, esse sim, será o candidato que a gente vai trabalhar para a unidade", pontuou.

Brandão reforçou que uma reforma na sua gestão só será levada a efeito após a eleição da Assembleia.

"Tendo a unidade na eleição da Assembleia, aí, sim, nós vamos anunciar o nosso novo governo que vai começar na realidade em fevereiro após a eleição da Assembleia, para que a gente possa montar o governo junto com os prefeitos, junto com os deputados, para que a gente possa, ao final e ao cabo, ter um governo municipalista. Essa vai ser a minha marca”, completou.

Candidatos - Por ora, dois nomes são apontados como possíveis candidatos na disputa pelo comando do Legislativo.

O atual presidente, deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), foi o primeiro a se movimentar. Nas primeiras semanas logo após o primeiro turno da eleição deste ano ele chegou a contabilizar diversos apoios, mas alguns deputados - sobretudo os do PSB - recuaram após pedidos do governo para não antecipar as conversas.

Outro possível postulante é o deputado estadual Arnaldo Melo (PP), ex-presidente da Casa.

Em conversas com jornalistas recentemente, o progressista também tem sustentado a tese de uma candidatura de consenso.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.