Isonomia

Deputada defende paridade de gênero para eleição da Mesa da Assembleia

Daniella (PSB) protocolou projeto de resolução na Casa.

Ipolítica

Daniella defendeu aprovação de projeto
Daniella defendeu aprovação de projeto (Divulgação)

SÃO LUÍS - A deputada Daniella (PSB) protocolou nesta quinta-feira, na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, Projeto de Resolução Legislativa defendendo a paridade de gênero como critério para composição do Comando da Casa, que terá eleição para todos os cargos no dia 1° de fevereiro de 2023.

Segundo ela, o objetivo é “reescrever” a forma como as mulheres são inseridas em espaços de poder.

“Falo pelas mulheres que, assim como eu, lutam por voz, vez e espaço. Venho a esta tribuna com a importante missão de deixar nossa contribuição na história desta Casa, ao lado dos colegas deputados, a fim de reescrever o modo como nós, mulheres, somos inseridas em determinados espaços de poder”, destacou.

A parlamentar afirmou, ainda, que as mulheres representam mais de 53% do eleitorado brasileiro e somente 15% dos cargos eletivos são direcionados a elas. “Até quando esse retrato da participação da mulher na política demonstrará a fragilidade nas candidaturas femininas? Estamos lutando para ter igualdade em todos os poderes, espaços e mostrar a força que temos”, enfatizou a parlamentar.

Ela destacou o crescimento da bancada feminina na Assembleia nas últimas eleições. “Agora somos 12 mulheres legitimamente eleitas pelo povo maranhense. Isso demonstra que, apesar da lentidão, temos avançado e, com certeza, se tivermos mais espaço e mais oportunidades, conseguiremos avançar cada vez mais”, concluiu.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.