Críticas

Dino volta a criticar manifestações e Bolsonaro

Senador eleito, em entrevista, disse que o presidente, mesmo em silêncio, é conivente com as manifestações.

Carla Lima/Ipolítica

Flávio Dino criticou Bolsonaro por "silêncio conivente"
Flávio Dino criticou Bolsonaro por "silêncio conivente" (Marcelo Rodrigues / Rádio Mirante AM)

SÃO LUÍS - O senador eleito Flávio Dino (PSB) voltou a criticar as manifestações pró-Bolsonaro que ainda ocorrem em todo o Brasil. Segundo ele, o silêncio do presidente da República contribui para que pessoas continuem nas ruas pedindo intervenção militar.

O ex-governador, em entrevista ao canal da revista Carta Capital, disse que as manifestações não têm mais sentido porque as eleições já foram encerradas e os eleitos já serão diplomados em cerca de um mês.

Segundo Dino, mesmo em silêncio, Bolsonaro contribui para que as manifestações se mantenham. “É um silêncio eloquente. Eu diria que é um silêncio conivente”, disse.

Para o senador eleito, Bolsonaro a cada dia estar menos presidente. “Ele governa cada vez menos. Na verdade nunca nem governou. Ele [Bolsonaro] está cada dia menos presidente e o Lula a cada dia estar mais presidente”, falou Flávio Dino.

O socialista é cotado como um dos ministros do futuro governo Lula. O mais provável é que ele assuma o Ministério da Justiça.

Semana passada, Dino disse que foi convidado para integrar a equipe de transição do presidente eleito. Segundo ele, a missão é na área da justiça e segurança pública.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.