Eleições 2022

Propostas para Amazônia: Soraya Thronicke fala sobre soberania da região

Terceira entrevistada do projeto Propostas para a Amazônia, candidata à Presidência da República pelo União Brasil disse que mundo sabe da importância da região e da preservação ambiental.

Ipolítica

Soraya Thronicke foi a terceira candidata a presidente da República a responder questionamentos sobre a Amazônia
Soraya Thronicke foi a terceira candidata a presidente da República a responder questionamentos sobre a Amazônia (Divulgação)

SÃO LUÍS - Terceira entrevistada do projeto “Propostas para a Amazônia”, a candidata à Presidência da República pelo União Brasil, Soraya Thronicke, respondeu, na sexta-feira, 9, a perguntas de jornalistas de nove veículos da região Amazônica. Pelo Imirante, a pergunta foi do jornalista Ronaldo Rocha que questionou sobre os interesses internacionais na Amazônia.

Sobre o assunto, Soraya disse que o mundo tem consciência de que é a Amazônia e a importância da preservação ambiental, mas lembrou que a região é brasileira e esta soberania precisa ser respeitada por outros países.

“É importante que todos saibam da importância da Amazônia e da preservação ambiental em torno dela. Mas todos precisam ter em mente que é brasileira e temos que defender nossa soberania”, disse.

Outro tema abordado na entrevista envolvia opinião da candidata do União Brasil sobre o porte de armas de fogo.

“Eu não me dissociei de nenhuma bandeira que eu assumi em 2018. Fui eleita naquela mesma esteira armamentista. Votei favorável a todos os projetos de lei. Só que hoje, tem os CACs (colecionador, atirador desportivo e caçador), as pessoas que praticam de forma criativa. Nós temos muito o problema da insegurança, se fala em legítima defesa, mas por que os brasileiros se sentem inseguros? É óbvio, parou o investimento na segurança pública, investimento, capacitação, um olhar de respeito aos agentes, aos profissionais da segurança”, declarou Soraya.

Já foram entrevistados os candidatos Felipe D'Ávilla (Novo) e Ciro Gomes (PDT). O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva do PT deveria ter condedido a entrevista na quinta-feira, 8, no entanto, alegou incompatibilidade de agenda e não participou do projeto.

Além do Grupo Liberal, participam do projeto os grupos Imirante, do Maranhão; A Crítica, do Amazonas; Diário da Amazônia, de Rondônia; Gazeta do Cerrado, de Tocantins; Gazeta Digital, do Mato Grosso; Roraima em Tempo, Gazeta do Acre e Diário do Amapá.
 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.