Monkeypox

Seis novos casos de varíola dos macacos são registrados no Maranhão

Com as seis novas notificações, o Maranhão tem oito casos confirmados.

Imriante.com

- Atualizada em 01/09/2022 às 16h04
Hospital Carlos Macieira, em São Luís, é referência no tratamento da doença no Estado.
Hospital Carlos Macieira, em São Luís, é referência no tratamento da doença no Estado. (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS – Seis novos casos de varíola dos macacos foram confirmados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) no Maranhão. Desse total, dois foram registrados em Santa Inês e quatro em São Luís.

De acordo com a SES, em Santa Inês, os casos surgiram há uma semana e foram confirmados em dois homens, um de 20 anos, e outro de 29 anos. Ambos apresentam sintomas leves e não precisaram ser internados. Os dois homens seguem isolados em casa e são monitorados pela Vigilância Epidemiológica.

Já em São Luís, segundo a SES, todos os casos confirmados foram em homens entre 20 e 49 anos e também não precisaram de internação hospitalar.

Ao todo, 20 exames foram analisados nos últimos dias pelo Instituto Evandro Chagas, no Pará. Destes, 14 deram negativo para a doença, segundo a SES.

Uma das principais preocupações das autoridades é manter a população bem informada sobre as formas de contágio e prevenção à varíola dos macacos.

Maranhão tem oito casos confirmados no total

Com essas seis novas notificações positivas da doença, o Maranhão chega a oito casos confirmados de varíola dos macacos. Anteriormente, no dia 12 de agosto e no dia 10 de agosto, outros dois casos foram confirmados em São Luís.

Esses dois os pacientes que tiveram o diagnóstico positivo para a doença, em São Luís, no mês passado, já saíram do período de risco de transmissão da doença e as autoridades de saúde ressaltam que não há motivo para pânico.

Atendimento médico

Na Grande São Luís, as pessoas que apresentarem sintomas semelhantes à varíola dos macacos devem procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), de gestão municipal, o Hospital Carlos Macieira e o Hospital da Ilha. No interior do estado, além das UPAs, a população pode buscar atendimento nos seis hospitais macrorregionais.

“Todo cidadão que apresentar sintomas com relação a monkeypox deve procurar a porta de entrada das unidades básicas de saúde, as UPAS, e nós também teremos os nossos hospitais de referência. Os hospitais da Grande Ilha serão os hospitais Carlos Macieira e o Hospital da Ilha, e no interior do estado, os nossos seis hospitais macrorregionais. Lembrando que todas as unidades hospitalares mencionadas têm leitos de isolamento”, afirma o secretário de Estado da Saúde, Tiago Fernandes.

Sintomas

A varíola dos macacos é uma doença causada pela infecção com o vírus Monkeypox, que causa sintomas semelhantes aos da varíola. Ela começa com febre, dor de cabeça, dores musculares, exaustão e inchaço dos linfonodos.

Uma erupção geralmente se desenvolve de um a três dias após o início da febre, aparecendo pela primeira vez no rosto e se espalhando para outras partes do corpo, incluindo mãos e pés.

Em alguns casos, pode ser fatal, embora seja tipicamente mais suave do que a varíola. A doença é transmitida para pessoas por vários animais selvagens, como roedores e primatas, mas também pode ser transmitida entre pessoas após contato direto ou indireto.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.