Eleições 2022

Veja como foi a participação de Hertz Dias na Sabatina Imirante

Candidato respondeu a perguntas levantadas por Carla Lima, Gilberto Léda e Liliane Cutrim sobre temas sorteados.

Ipolítica

- Atualizada em 17/08/2022 às 11h04
Hertz Dias é o sabatinado desta quarta-feira
Hertz Dias é o sabatinado desta quarta-feira (Foto: Juliana Chaves/Grupo Mirante)

SÃO LUÍS - O candidato ao Governo do Estado pelo PSTU, Hertz Dias, foi o entrevistado desta quarta-feira no programa Sabatina Imirante.

O programa foi transmitido ao vivo pelo canal do Imirante no youtube, dando sequência à série de entrevistas propostas pelo Portal Imirante.

Hertz, logo no início da entrevista, defendeu o cancelamento da dívida pública do Maranhão, para reorganizar a administração do estado e proporcionar políticas que atendam a classe trabalhadora.

Ele também defendeu a instituição do pólo socialista revolucionário capitaneado pelo PSTU e que abre a possibilidade da participação popular e de organizações sociais.

Hertz afirmou também que caso seja eleito governador, fará uma administração apoiada na sociedade, e não na estrutura do Estado.

O candidato do PSTU também afirmou que uma vez eleito, não será ele, ou o presidente do partido, a indicar secretários de Estado. Para Hertz, a classe trabalhadora e os conselhos populares é quem devem indicar os auxiliares de primeiro escalão e as principais medidas administrativas de governo.

"Defendemos a revogabilidade de mandatos. Se eu prometo uma coisa e quando chega no mandato não cumpro isso, tem que chamar os conselhos populares e revogar o meu mandato. É isso que estamos defendendo: a participação efetiva da classe trabalhadora nas decisões do nosso estado e do nosso país", enfatizou.

Desenvolvimento Econômico

Hertz Dias citou medidas adotadas em alguns países da Europa e defendeu a redução de carga horária do trabalhador. Ele disse que as experiências realizadas em outras nações se mostraram efetivas e sem a redução da produtividade.

Ele também afirmou que independentemente do resultado do pleito de outubro, contudo, ainda não será possível resolver de imediato o problema do trabalhador no estado, uma vez que no país há predominância do capitalismo.

Hertz Dias também afirmou que apesar de muitas das propostas do PSTU serem encaradas como utópicas ou revolucionárias, todas as propostas do partido são em defesa da democracia. 

Ele deu o exemplo da defesa da auditagem da dívida pública. 

Esporte

O candidato do PSTU afirmou que é preciso repensar a política pública de esporte. "O esporte no governo do PSTU tem que estar estritamente verticalizado com outras secretarias", disse e completou: "Nós queremos popularizar o máximo possível".

Ele disse também ser necessário que haja uma expansão de quadras poliesportivas em todo o estado, para que crianças e adolescentes tenham acesso ao esporte.

Saúde

"Primeiro lugar é acabar com a fila dupla. Nós defendemos que 100% da verba pública seja para o SUS. Hoje parte dos recursos vai para hospitais privados", disse.

Ele também defendeu acabar com a parceria público-privada. Hertz Dias também defendeu a quebra de patentes, para que qualquer país possa produzir vacinas e distribuir para a população.

Abaixo, confira a íntegra da entrevista.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.