Sabatina Imirante

Saiba como foi a sabatina com o candidato ao Governo Joás Moraes

Candidato foi sabatinado por Carla Lima, Gilberto Léda e José Linhares nesta quarta-feira; amanhã o sabatinado será Enilton Rodrigues.

Ipolítica

- Atualizada em 11/08/2022 às 17h37
Sabatina tem como entrevistado nesta quarta-feira o candidato Joás Moraes
Sabatina tem como entrevistado nesta quarta-feira o candidato Joás Moraes (Foto: Juliana Chaves/Grupo Mirante)

SÃO LUÍS - O candidato ao Governo do Estado pelo partido Democracia Cristã, Joás Moares, foi o entrevistado desta quarta-feira no Sabatina Imirante.

Ele respondeu a perguntas sobre os temas: Desenvolvimento Econômico; Administração Pública, Cultura, Turismo e Segurança por uma hora ininterrupta e com transmissão ao vivo pelo portal Imirante e pelo canal do Imirante no youtube. 

A bancada foi formada pelos jornalistas Carla Lima, Gilberto Léda e José Linhares Júnior, do Grupo Mirante.

Desenvolvimento econômico

O primeira tema sorteado foi desenvolvimento econômico. Professor Joás, como é mais conhecido, defendeu a parceria do Estado com a iniciativa privada, para que haja a médio e longo prazos resultados efetivos no Maranhão.

Joás afirmou que para que haja maior aporte de investimentos da iniciativa privada no estado, e consequentemente, geração de emprego e renda para a população, é necessário que o estado e torne atrativo, sobretudo, com infraestrutura. 

“O Maranhão tem uma pujança econômica muito forte, pelas suas riquezas naturais, pelo seu povo que é trabalhador e o reflexo disso é que nos últimos índices que tivemos, o PIB do Maranhão é considerável, está à frente de vários outros estados. Isso não reflete o investimento que tem sido feito na geração de trabalho e renda para a população. A comunidade sente essa dificuldade de acessar esses espaços e ter essa renda estabelecida para a sua própria manutenção. O que fazer então para que esse atrativo e que tipo de atividade pode chegar a esse público? Nós temos que trabalhar com a perspectiva de que os potenciais que nós temos naturais no Maranhão, precisam ser disponibilizados, de tal forma, para a iniciativa privada externa como um atrativo para que eles venham a se estabelecer”, disse.

“Onde nós temos energia e logística, a empresa vai, o investimento chega. Se nós não investirmos em energia e modais de transporte que tragam a possibilidade de escoamento de produção ou mesmo logística de estabelecimento destas indústrias e destas empresas, nós não vamos conseguir atrair esses investidores e consequentemente não vamos conseguir oferecer o emprego na base", completou.

 Ele também afirmou que é necessário se investir em educação e preparar o povo para que ele possa ter acesso ao emprego.

“O meu conceito de sorte, eu trabalho muito na universidade e em todos os cantos onde eu dou palestras e falo sobre esse assunto, é que não existe sorte. Sorte é o encontro do preparo com a oportunidade”, enfatizou.

O candidato também defendeu a expansão do aeroporto da capital para o recebimento de cargas e a implantação da Zona de Exportação do Maranhão (ZEMA).

Administração pública

No tema administração pública, ele defendeu uma reavaliação a respeito da estrutura administrativa do estado, tanto no que diz respeito ao número de secretarias, quanto no que diz respeito à manutenção de prédios públicos. 

“Esse é um trabalho que precisa ser desenvolvido urgentemente no Maranhão. O fato de você ter uma administração pública mais efetiva, não quer dizer que você vai aumentar substancialmente o teu quadro de pessoas. Você precisa direcionar o potencial técnico que você tem para que essas atividades possam ser feitas de forma assertiva e eficaz", disse.

Cultura

No que diz respeito à Cultura, o candidato defendeu investimento do Governo do Estado para potencializar quem faz a cultura no estado. 

Ele explicou que após o estímulo, o artista consegue caminhar, posteriormente, com as próprias pernas. 

Turismo

Joás Moraes também defendeu investimento em novos modais de transportes para o setor turístico do Maranhão. 

Ele explicou que um turista de São Paulo, por exemplo, que já enfrenta um trânsito caótico no seu estado, não se sente confortável, ao chegar no Maranhão e ser obrigado a enfrentar uma viagem longa de carro, por exemplo, para sair de São Luís e ter acesso a um ponto turístico mais distante, como Carolina e Riachão. 

Por último, defendeu o aparelhamento das polícia Civil e Militar e a reestruturação da segurança pública do estado. 

Abaixo, a íntegra da entrevista com o candidato Joás Moraes. 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.