Análise

Convenções milionárias para uma população empobrecida no Maranhão

Carlos Brandão e Weverton Rocha reuniram seus aliados em atos políticos com direito a estrutura de grandes shows.

Carla Lima/Ipolítica

- Atualizada em 02/08/2022 às 18h16
Weverton Rocha e Carlos Brandão reuniram milhares de pessoas em suas convenções
Weverton Rocha e Carlos Brandão reuniram milhares de pessoas em suas convenções (Matheus Soares)

SÃO LUÍS - As convenções partidárias estão acontecendo e no último fim de semana o que se viu foi uma competição desnecessária para quem quer governar o Maranhão, cujas prioridades  deveriam ser as garantias de padrões de cidadania como a retirada de mais de 50% da população da linha abaixo da pobreza.

E, por coincidência ou não, os que disputaram a ponta da lista das pesquisas eleitorais foram os que estabeleceram a corrida pela maior e mais apoteótica convenção eleitoral. 

Carlos Brandão (PSB) e Weverton Rocha (PDT) reuniram seus aliados em atos políticos com direito a estrutura de grandes shows. Telões, sons, fogos, adesivos, bandeiras, enfim, um espetáculo somente para cumprir as regras eleitorais de ter uma ata que confirme as candidaturas proporcionais e majoritárias.

Mas na corrida pelo Palácio dos Leões o que valia neste período era mostrar força política e econômica. Quem tinha um palco maior, quantos telões, quantas pessoas participaram. 

Uma disputa que contratou, sem dúvidas, com a real situação da população do Maranhão que sofre com desemprego, insegurança alimentar e, também, sem condições dignas na saúde, educação , segurança e saneamento básico.

Mas os que querem governar o Maranhão disputam ostentar força (política e econômica) em eventos com gastos públicos - já que se tratando de ato partidário político, a verba deve ser do fundo partidário que nada mais é que dinheiro público - bem fora da realidade da população.

Fica somente a dúvida se os gastos com campanha serão proporcionais a uma “simples” convenção partidária. Será?

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.