Hino nacional

Deputada protesta contra hasteamento de bandeira LGBT em evento da Justiça do Trabalho

Mical Damasceno, deputada estadual do Maranhão, compartilhou a imagem em seu perfil em rede social e disse que há militância no judiciário.

Ipolítica

- Atualizada em 04/07/2022 às 09h40
Juiz Otávio Ferreira fez o hasteamento da bandeira no TRT-8 em Belém do Pará
Juiz Otávio Ferreira fez o hasteamento da bandeira no TRT-8 em Belém do Pará (Ascom TRT-8)

SÃO LUÍS - A deputada estadual Mical Damasceno (PSD), protestou, em seu perfil no instagram, contra um ato simbólico realizado pelo Tribunal Regional do Trabalho da Oitava Região, em Belém-PA, no dia 28 de junho, em homenagem ao dia do Orgulho LGBTQIA+.

Na ocasião, o juiz do trabalho Otávio Bruno da Silva Ferreira, que integra o grupo de trabalho da Diversidade do TRT-8, hasteou uma bandeira do movimento LGBTQIA+, no momento em que era entoado o Hino Nacional brasileiro. Uma bandeira do Brasil também foi hasteada no momento.

Para a parlamentar, o ato demarca a militância no serviço público. Ela pediu a opinião de seguidores sobre o episódio. 

“Até quando os nossos princípios serão colocados à prova? O Tribunal Regional do Trabalho da Oitava Região, em Belém-PA, fez o hasteamento da bandeira do Movimento LGBT ao som do Hino Nacional. O Judiciário está cheio de militantes travestidos de funcionários públicos. Me conta aqui o que você acha sobre isso”, publicou.

 

Simbólico 

O TRT-8 destacou o ato em material institucional na página do tribunal na internet, com entrevista concedida pelo juiz Otávio Ferreira, logo após o hasteamento. 

Leia também: Escutec divulgará nesta semana nova pesquisa de intenções de votos no MA

Para o magistrado, o hasteamento da bandeira tinha por objetivo provocar uma reflexão da população sobre a violência sofrida pela comunidade LGBTQIA+. 

"Queremos mostrar a necessidade de se assegurar tratamento digno e, especialmente, demonstrar que o TRT-8 apoia a diversidade, reconhece o seu valor e é contra qualquer forma de discriminação. Espera-se que essa mensagem chegue à população", disse, na ocasião.

O desembargador Francisco Sérgio Rocha, coordenador do Grupo de Trabalho de Diversidade, também falou sobre o ato, que celebrava o Dia do Orgulho LGBTQIA+. 

"O TRT-8 está em festa, está celebrando o Dia Mundial do Orgulho LGBTQIA+ e se sente extremamente honrado em poder, junto com os demais órgãos da Justiça do Trabalho, sob o comando do Conselho Superior da Justiça do Trabalho, se integrar a essa programação e ser mais um no combate ao preconceito, à discriminação, ressaltando a importância da diversidade, ressaltando a importância de nós preservamos as diferenças e, com isso, nos tornamos mais ricos e engrandecedores do trabalho como um todo", pontuou.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.