Coluna do Kardec

Por que o Maranhão é um grande polo de petróleo e gás?

Fizemos um pequeno vídeo para mostrar a formação geológica do Maranhão.

Allan Kardec

- Atualizada em 08/07/2022 às 09h38

O Clóvis Cabalau me deu um desafio interessante, quando me convidou para ser colunista do Imirante. Disse que a plataforma é muito flexível e caberia vários formatos, não só textos - que é o que nós, colunistas, estamos acostumados.

Aquela informação ficou na minha cabeça até que ela teve que ser concretizada. A área de energia no Maranhão está muito ativa. Particularmente gás e petróleo, com os avanços na Bacia do Parnaíba e na Margem Equatorial (MEQ). A primeira, por exemplo, com o anúncio da parceria da Eneva com a Suzano e a outra, recente, que é a da Eneva, Vale e Gasmar, além do gás veicular. A MEQ é a grande aposta da Petrobras e nosso estado tem duas bacias: Barreirinhas e Pará Maranhão. Esse cenário efetivamente poderá mudar o que á hoje o Maranhão!

Como muitos dos amigos me perguntam como o Maranhão chegou a esse ponto e das expectativas extraordinárias do futuro, achei mais apropriado esclarecer via imagens. Ou melhor, fazer um pequeno vídeo mostrando como e por que aqui tem tanto óleo e gás, além de ter um condomínio de portos extraordinário, com profundidade que gera atratividade extraordinária.

Assista, por favor, e me perdoe porque não sou muito versado nessa área de vídeos.

*Allan Kardec Duailibe Barros Filho, PhD pela Universidade de Nagoya, Japão, professor titular da UFMA, ex-diretor da ANP, membro da AMC, presidente da Gasmar.


 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.