O Globo

Da bancada maranhense no Congresso, 12 admitem ter indicado recursos do orçamento secreto

Dos 21 membros da bancada, somente 12 responderam à reportagem do jornal O Globo que trouxe a lista dos deputados e senadores que destinaram recursos da emenda do relator para suas bases.

Carla Lima/Ipolítica

Dos deputados que admitiram ter indicado orçamento secreto, PEdro Lucas Fernandes foi o que mais destinou recursos: mais de R$ 95 milhões
Dos deputados que admitiram ter indicado orçamento secreto, PEdro Lucas Fernandes foi o que mais destinou recursos: mais de R$ 95 milhões (Pedro Lucas Fernandes)

SÃO LUÍS - Parte da bancada do Maranhão no Congresso Nacional admitiu ter feito indicações para liberação de emendas por meio do orçamento secreto. A lista com os nomes dos deputados e senadores foi divulgada pelo jornal O Globo em reportagem desta quinta-feira, 12.

Dos 21 membros da bancada maranhense em Brasília, 12 admitiu ter indicado prefeituras para recebimento de verba do orçamento secreto. Entre o que mais indicou está Pedro Lucas Fernandes (União Brasil) que indicou mais de R$ 95 milhões, segundo o levantamento de O Globo.

O segundo que mais indicou foi Aluísio Mendes (PSC) que admitiu ter enviado mais de R$ 70 milhões de recursos do orçamento secreto.

O único parlamentar maranhense que respondeu e disse não ter indicado qualquer valor foi o deputado federal Bira do Pindaré (PSB).

Entre os senadores, somente Eliziane Gama (Cidadania) respondeu dizendo que indicou cerca de R$ 23 milhões.

Não responderam

Entre os deputados federais que não responderam está Josimar de Marahãozinho (PL), Márcio Jerry (PCdoB), Juscelino Filho (União Brasil) e Edilázio Júnior (PSD). 

Já entre os senadores, não disseram se indicaram o repasse de recursos do orçamento secreto Weverton Rocha (PDT) e Roberto Rocha (PDT).

Na semana passada, o Imirante trouxe o levantamento das prefeituras do Maranhão que receberam recursos do orçamento secreto. No total, foram mais de R$ 1,3 bilhão destinados a 205 prefeituras maranhenses.

Entre os que mais receberam estão os prefeitos do PL com mais de R$ 330 milhões e do PDT com mais de R$ 250 milhões. 

Entenda quais são as emendas parlamentares no Congresso Nacional

As emendas são de quatro tipos: a individual, a de bancada, a de comissão e a do relator. 

As emendas individuais são destinadas a cada senador ou deputado. As emendas de bancada são coletivas, de autoria das bancadas estaduais. Também são coletivas as emendas apresentadas pelas comissões técnicas da Câmara e do Senado. 

Já as emendas do relator (também conhecidas como RP9 e orçamento secreto) são feitas pelo deputado ou senador que, num determinado ano, foi escolhido para produzir o parecer final sobre o Orçamento.

Lista dos valores indicados por deputados e senadora:

Aluisio Mendes (PSC) – R$ 70.457.514,00

Bira do Pindaré (PSB)- R$ 0,00

Cléber Verde (Republicanos)– R$ 35.201.512,30

Eliziane Gama (Cidadania) – R$ 22.923.993,18

Gastão Vieira (PT) – R$ 11.500.000,00

Gil Cutrim (Republicanos) – R$ 17.989.824,00

Hildo Rocha (MDB) – R$ 26.955.972,00

João Marcelo Souza (MDB) – R$ 13.297.500,00

Josivaldo JP (PSD) – R$ 16.624.900,00

Junior Lourenço (PL) – R$ 21.256.431,78

Marreca Filho (Patriota) – R$ 16.815.246,00

Pastor Gil (PL) – R$ 15.757.178,96

Pedro Lucas Fernandes (União Brasil) – R$ 95.580.276,43

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.